Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A berrante porcaria a cem metros de altura

por Nuno Castelo-Branco, em 18.12.09

 

 

Definitivamente, a localidade de Paredes - e o pateta PSD lá do sítio- parece estar a tornar-se num local mal frequentado. Diz-se por aí que o edil perdeu a cabeça e resolveu comemorar não se sabe bem o quê e quem, erguendo um pau de bandeira com perto de cem metros de altura. Logo a correr, veio o senhor da tutela manifestar o seu apoio a tal iniciativa, exactamente no momento em que o governo pede sacrifícios e contenção nos gastos. Um milhão de Euros vai custar a brincadeira de mau gosto político e visual. Mau gosto visual, porque a coisa está desprestigiada, pouco tem que ver com o Portugal que interessa - o dos 900 anos de História - e ainda por cima, é feia e simboliza a derrota de um século. Mau gosto político, porque mais uma rotunda ou o trigésimo melhoramento nas infraestruturas desportivas da localidade, seriam obras mais úteis. Mas em Paredes, o dinheiro corre num caudal digno do Amazonas. Não há melhoramentos a fazer nos centros sociais, nem os Bombeiros precisam de mais meios, sejam eles de combate a fogos ou ambulâncias. Em Paredes, a terceira idade vive em casas aquecidas, decentemente construídas e com todos os confortos. Em Paredes, não são necessárias creches nem jardins de infância. Em Paredes, as estradas são impecáveis e o saneamento básico recomenda-se. Então, porque não atirar ao vento mais um milhão desnecessário?

 

O que vale, é a justiceira natureza que com uma brisa mais forte fará o pano de polyester cobrir uns metros quadrados do buraco de ozono, lá para as bandas do Polo Sul. Enfim, é o parolismo Guiness Record no seu melhor.

 

Aqui em Portugal e desta vez bem longe de Lisboa, espatifa-se mais uma batelada de massa que escapa à contabilidade dos 10 milhões da Comissão do Centenário, aos 17,5 milhões anuais de Belém e ao "pagamento por conta" aos presidentes passivos ainda no activo do Orçamento de Estado. Sem sequer falarmos mais na comemoração republicana da adulteração do Terreiro do Paço.

 

Rui Ramos tem razão. A coisa está mesmo por um fio.

 

É fartar, vilanagem! Irra!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:17


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana Lourenço a 18.12.2009 às 19:13

Amaricoportugueses: uns seres híbridos, resultantes da euforia megalómana consumista "amaricana" devidamente miscigenados com a parolice nacional, é o que somos.
Se não somos levamos com a etiqueta de qualquer maneira.
Estivesse eu agora em início de vida profissional e "removia-me" daqui para fora, mas como fiz 50 há uns meses não estou para isso... e ontem doía-me um joelho, por isso não posso com climas frios ):
Imagem de perfil

De P.F. a 18.12.2009 às 19:17

Para coroar em beleza o megaevento, era servir uma megafeijoada numa mesa de 100 metros de comprimento. Para o povo, claro tal como a República. Depois muito circo com Quim Barreiros e Ana Malhoa enquato o pessoal arrota ao cervejame. No fim, tudo está de acordo que "o prasidente até tenhe feito umas coisas e tale que a demucracia ké mema coisa ka república até é coisa fixe. E à graaaande!!" Biba a Repúbleca Prutuguesa, carais!
Sem imagem de perfil

De Ana Lourenço a 18.12.2009 às 19:52

Como gosto muito deste blog envio-vos a minha prenda de Natal. Não sei se consigo mudar, pois eu "tautologio" em grande...

A armadilhas da língua: tautologia .

Tautologia é o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição de uma idéia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido.

O exemplo clássico é o famoso 'subir para cima' ou o 'descer para baixo'. Mas há outros, como se pode ver na lista a seguir:

- elo (de ligação )
- acabamento ( final )
- certeza (absoluta)
- quantia (exata) continuo a escrever exacta....marquem-me erro
- nos dias 8, 9 e 10, (inclusive)
- juntamente (com)
- expressamente (proibido )
- em duas metades (iguais)
- sintomas (indicativos)
- há anos (atrás)
- vereador( da cidade)
- outra (alternativa)
- detalhes (minuciosos )
- a razão é (porque)
- anexo (junto à carta )
- de sua ( livre) escolha esta dá que pensar...
- superávit (positivo)
- (todos) foram unânimes
- conviver (junto)
- fato (real )
- encarar (de frente)
- multidão (de pessoas)
- amanhecer (o dia )
- criação (nova)
- retornar (de novo)
- empréstimo ( temporário)
- surpresa (inesperada
- escolha (opcional )
- planejar (antecipadamente)
- abertura (inaugural)
-( continua a )permanecer
- (a última) versão definitiva
- (possivelmente) poderá ocorrer
- comparecer (em pessoa)
- gritar (bem alto )
- propriedade (característica)
- (demasiadamente) excessivo
- a seu critério (pessoal )
- exceder (em muito) .
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.12.2009 às 19:56

ehehehehe, farto-me de escrever asneiras repetitivas!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.12.2009 às 16:32

Cara bloguista Ana Lourenço,

Ri-me sem qualquer esforço...a boca não pediu licença e toca de me rebolar.

Só não concordo com o «expressamente proibido», pois às vezes as coisas portuguesas andam muito implicitas e a proibição anda também escondida...

Também acrescentaria «na minha opinião pessoal»

Tudo o resto está muito bem, aliás excelente...
Se quiser fazer outra listinha daquelas com verbos ... eu dou-lhe já algumas ideias...«tu fostes», «tu vistes», « a gente vamos», «puseo-o», «fio de beque» em vez de feed back»...
Ressalvo o seguinte ... como não ligo muito às mudanças brasileiras e outras que se meteram com a língua - mãe, ao abrigo da evolução da língua, não sei se o que supra vai atenta contra as «modificações».
Se assim fôr...multem-me...

Cumprimentos,

Educadinha

(Tenho medo do Sócrates e da namorada que é jornalista, por isso não dou o meu nome...» Desculpem, que o espectro da Pide paira no ar, e as escutas telefónicas são nulas para certa vara ( entenda-se habilmente a expressão «vara» claro está, como substantivo colectivo ... designando algo...)
Sem imagem de perfil

De Daniel Nunes Mateus a 22.12.2009 às 21:09

Se eu fundasse o Partido Marimbista ganhava todas as eleições :)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.12.2009 às 01:45

Certamente que ganharia as eleições...poderia ser a sua mandatária...mas olhe..marimbar até certo ponto...

Educadinha

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas