Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que há pouco ouvi na televisão, e o que agora leio neste artigo faz-me pensar que num certo país do Médio Oriente o rastilho já se acendeu: pedir o fim da república Islâmica, em manifestações cada vez mais corajosas e frontais. Isto só revela que as pessoas que vivem lá não são os teóricos politicamente correctos que enxameiam esta Europa que anda pelas ruas da amargura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:34


9 comentários

Imagem de perfil

De manuel gouveia a 29.12.2009 às 10:00

A europa acomodou-se...
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 29.12.2009 às 12:27

Felizmente, Cristina, talvez possamos ver o Irão livre daqueles tarados.
Sem imagem de perfil

De Luísa a 29.12.2009 às 13:48

Ora, nem mais, Cristina! E revela também o que sempre soubemos, de que nada é eterno, nem os regimes políticos. ;-)))
Sem imagem de perfil

De Nuno Oliveira a 30.12.2009 às 18:33

Cara Luísa,

Permita-me discordar.
A estupidez humana, o seu egoísmo, a sua intolerância, a sua crueldade serão sempre eternos...
Imagem de perfil

De Nuno a 29.12.2009 às 14:36

Também considero os dirigentes iranianos muito perigosos.
Só queria chamar a sua atenção para a coincidência entre a contestação e os protestos com o conflito entre o governo do Irão e os EUA acerca do desenvolvimento da energia nuclear. A subversão é uma arma alternativa à guerra aberta muito querida dos americanos. Até certo ponto faz lembrar a situação do nosso pais durante a guerra colonial.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 29.12.2009 às 20:07

Também me parece, Nuno. Só espero é que desta vez a CIA faça bem o serviço e repare a tontice de 1979, quando forçou a queda do Xá.
Já agora, adorei o tal filme, o Ágora. Magnífico. Que decors, roupagens e fotografia. Até dá vontade de inventar uma máquina do tempo, para liquidar à metralhadora os talibãs da época. Que gentalha!
Imagem de perfil

De António de Almeida a 29.12.2009 às 18:22

No médio-Oriente não se pode medir a questão por sistemas de governo, a república islâmica do Irão é um lugar pouco aconselhável tal como a monarquia saudita. Já a monarquia jordana ou kowaitiana merecem alguma (cautelosa) simpatia, a república egípcia não, porque apesar de alguma tolerância religiosa é uma ditadura, apesar de todas as vicissitudes o Paquistão ainda vai sendo o lugar onde funciona uma espécie de Democracia. Mas aquilo é tudo um vespeiro...
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 29.12.2009 às 20:13

Se é, António! Creio que neste momento e apesar de não ser muito provável, talvez a restauração Pahlavi em moldes à espanhola - como Reza Ciro pretende - fosse uma boa ideia. A isto há a acrescentar a poderosa diáspora persa em todo o mundo e internamente, o bom nível cultural de amplas franjas da população urbana. Os aiatolás seriam varridos como folhas secas.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 29.12.2009 às 21:11

bem visto.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas