Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Negócios Africanos

por Nuno, em 04.01.10

 

 

O que dizem as notícias é que o presidente de Angola foi lesado (?) em mais de 100 milhões de dólares num investimento que fez em Portugal numa instituição financeira.

Humilhado este exigiu até há pouco tempo a devolução do dinheiro perdido como condição de qualquer futuro aval a novos acordos comerciais entre os dois países. Agora súbitamente a Caixa Geral de Depósitos surgiu a dar o dinheiro que a filha do Sr. Eduardo dos Santos utilizou para adquirir parte da Zon . Coincidência? Espero que não seja outra situação em que os contribuintes portugueses pagam pela desonestidade de uns poucos empresários sem escrúpulos. Justo seria pegar nos indivíduos em questão e caso fossem realmente culpados, deportá-los (como antigamente) para Angola para resolverem o assunto directamente. À falta de melhor devíamos começar a exportar corruptos e gente desonesta, já cá os temos em demasia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:37


6 comentários

Imagem de perfil

De António de Almeida a 04.01.2010 às 12:22

Coincidência? Eu não acredito em bruxas, mas...
Imagem de perfil

De cneves a 04.01.2010 às 13:58

Caros amigos,
Já tinha escrito sobre este assunto no meu Blog - http://a-terra-como-limite.blogs.sapo.pt/125874.html...
Mas dada a importância do assunto, achei interessante - e espero que não se importem - a republicação do vosso post, referindo obviamente a fonte.
Cumprimentos,
CNeves
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 04.01.2010 às 20:08

" ...a exportar corruptos e gente desonesta, já cá os temos em demasia."

O Nuno conhece aquela canção que a Bethânia canta - sonhar, mas um sonho impossível? Pelo menos enquanto a nossa democracia continuar pelos caminhos obscuros por que enveredou.
Imagem de perfil

De Nuno a 05.01.2010 às 16:24

A Cristina tem razão, mas uma coisa é certa esta situação não se vai poder manter indefinidamente . O aumento da divida publica vai impedir o Estado de poder cumprir as sua obrigações e nessa altura pode ser o descalabro geral. Depois como sempre ninguém é culpado. Uma coisa é certa, os próximos 30 ou 40 anos vão ser passados a pagar as dividas e a equilibrar as contas publicas. Decididamente Portugal não é um país com um futuro radioso. As promessas do 25 de Abril de Descolonizar, Democratizar e Desenvolver não foram cumpridas como devia ser, só os ligados ao poder político lucraram (e enriqueceram).
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 04.01.2010 às 20:22

Acredito que tal não passou de uma coincidência...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.01.2010 às 17:56

Neste resto de Portugal que a incompetência dos abrilinos deixou existir, nada realmente espanta. Afinal, um dos grandes objectivos da gesta abrileira , depois de entregar o Ultramar aos bandos terroristas, oficialmente, e ao comunismo soviético, extra-oficialmente, era, sem dúvida, arranjar um infinito rol de negociatas entre a canalha instalada em Lisboa e as suas congéneres em Angola (sobretudo), em Moçambique , etc. E assim vem sendo feito, exemplarmente. Agora a coisa fia mais fino pois o mar não está para peixe... Lamento profundamente pela minha antiga Nação , transformada em paízeco às porretadas e cujos restos, tal corpo putrefacto exposto ao sol, vão sendo devidamente engolidos pelos abutres frenéticos da liberdade e da democracia.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas