Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cortejo republicano: Belmiro aponta o dedo a Cavaco

por Nuno Castelo-Branco, em 28.01.10

 

 Curiosas declarações de Belmiro de Azevedo, neste início das comemorações republicanas. O alvo principal? A Estrela de Belém e o desvendar de um certo projecto de poder pessoal. Tudo bem, tudo em república. Temos redentores!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:21


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana Campos a 28.01.2010 às 11:46

Tretas Nuno, nada que ninguém saiba, tudo foi dito, tudo se sabe.
O Belmiro come no mesmo prato que o Cavaco, etc.
Estamos é num estado perdido, uma vergonha para Portugal, ter este tipo de gentinha armada em boa, que pouco se esta lixando para o seu país.
O que fomos e o que somos hoje em dia. é uma vergonha!
Já agora, o que se tem mantido e sempre muito bons, são os pastéis de Belém.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.01.2010 às 14:00

Sei lá...se não são os chineses que fabricam os pastéis de Belém...são feitos todos à pressa....

Sem imagem de perfil

De Rui Monteiro a 28.01.2010 às 13:20

O Tio Belmiro às tantas não é republicano :)
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 28.01.2010 às 14:40

Hoje em dia, sabe-se lá. Qualquer estremeção mais forte e lá temos uma louca adesivagem a lembrar outros tempos. Há coisas que não mudam.
Sem imagem de perfil

De zedeportugal a 28.01.2010 às 21:36

O cartaz é espantoso, inacreditável. Onde arranjou a imagem?

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 28.01.2010 às 21:41

o meu e-mail é ncb@sapo.pt. Envie-me o seu que receberá então, uma série engraçada. Mas acho que os "minduins e os tramoços" vêm mesmo a calhar para a visita presidencial ao Porto.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas