Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É o que temos...

por Cristina Ribeiro, em 23.02.10

Há dias perguntava-me um sobrinho se já tinha pensado que, no limite, poderíamos ter um Presidente da República, e portanto, Chefe das Forças Armadas, que não se limitara a ser desertor, antes ajudara o inimigo.Disse-lhe que já tivemos um que calcou a bandeira nacional, portanto...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Helena Branco a 23.02.2010 às 12:31

Sim menina do vale...o que temos...e o que faltará ainda termos ? sem futuro este País ? já não sei o que
escrever, queixo-me de falta d amor e é verdade...bem mal me ponho no lugar dos que padecemos para ver se alguma palavra cai em saco
sensível mas chego á conclusão de que com lamúrias...não vamos a lado nenhum...parece até que me estou a sublevar encarando a força?
se não vamos a bem só poderemos ir a mal? Eu nem quero acreditar no que sempre repudiei: a força! Homens! que saber deprimente.. extinguidor ... ABRAÇO e desculpe a ausência tenho andado a penar...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.02.2010 às 13:22

Pois...Cristina...bem lembrado...tivemos um «democrata», o Presidente de todos os Portugueses, que tomou partido em processos judiciais, e que calcou...calcou? Cristina?! PISOU!
Pisou a bandeira nacional....o democrata, o sábio, o forte, o político exilado, o que se casou na prisão...

O homem da «fumaça», do povo sereno, que se meteu no avião....assim que lhe cehou o cheirinho do «poder», o poder de mandar em carneiros....

Educadinha
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 23.02.2010 às 19:28

E só faltou chamarem-lhe Pai da Pátria, Educadinha.
Irónico.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 23.02.2010 às 19:25

Estou mesmo convencida, Helena, que não vamos a lado nenhum nem com lamurias, nem sem elas, portanto o melhor é mesmo dizermos o que nos vai na alma- alivia-nos e deixa-nos de consciência leve.

As melhoras, Helena
Abraço
Imagem de perfil

De António de Almeida a 23.02.2010 às 15:03

Se alguém pintar com absoluto realismo um retrato deste país será classificado como surrealista...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 23.02.2010 às 19:31

... do mais intrincado e absurdo que se possa imaginar, António.
Sem imagem de perfil

De Gi a 23.02.2010 às 19:18

A bandeira da República, Cristina, da República ;-) Quem sabe o homem é cripto-monárquico (não que os monárquicos fizessem o mesmo, espero eu).
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 23.02.2010 às 19:34

Bem Gi, lá pretensões a rei da sucata tem ele.....
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 23.02.2010 às 21:22

Atenção, porque essa estória do pisar da bandeira da república, é um episódio que carece em absoluto de confirmação. Onde estão as fotos e os testemunhos presenciais? É preciso não fazermos de Buíças!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 23.02.2010 às 22:56

Nuno, é aquela história de que à mulher de César não basta ser séria (!?! ), também é preciso parecê-lo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.02.2010 às 01:35

Ó Nuno...pisou a bandeira. E um dia apupei-o da FDL com mais uns poucos à conta disso, quando o tipo estava a visitar a faculadade ao lado...«estou cá em cima, não me apanhas...» gee, o que rimos lá do segundo andar..e o tipo a olhar...
Sem imagem de perfil

De Gi a 24.02.2010 às 16:02

Nuno, julgo ter visto uma foto do episódio num jornal, há mais de uma dúzia de anos, mas posso estar enganada.
Sem imagem de perfil

De mike a 23.02.2010 às 23:44

Ai que maldade, Cristina... coitado do seu sobrinho... podia tê-lo poupado com uma mentirinha piedosa. ;)

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas