Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Até as crises têm rosto

por P.F., em 17.04.10

Madrid, 17 abr (Lusa) - Portugal, Espanha e a Grécia continuam "no mesmo barco" e a ser potenciais alvos de especuladores financeiros, afirmou hoje o ministro das Finanças grego, George Papaconstantinou, depois de participar na reunião dos responsáveis europeus das finanças, em Madrid.

 

Não nos esqueçamos que esse "barco" tem rostos, siglas, emblemas, nomes e, acima de tudo, políticas que são responsáveis pela situação de naufrágio económico dos países em questão. Se calhar as alternativas não são muito melhores, se calhar há responsabilidade dessas alternativas, se calhar o problema ultrapassa a política partidária. Contudo, não se pode dissociar o naufrágio do "barco" dos que estão ao leme do dito. Ou seja, os resultados do Socialismo estão aí.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30


3 comentários

Imagem de perfil

De João Pedro a 18.04.2010 às 03:06

Em Portugal e Espanha claramente, mas no caso da Grécia não concordo. A Nova Democracia, que esteve no poder meia dúzia de anos, antes de Papandreou, tem bem mais responsabilidades no estado a que chegou o país.
Imagem de perfil

De P.F. a 18.04.2010 às 17:07

João Pedro

A Nova Democracia este no poder de 2004 a Setembro de 2009. Teve,sim, responsabilidades no estado de coisas. Contudo, antes de 2004, o PASOK esteve no poder cerca de uma década. Desde Setembro do ano passado, não obstante o curto prazo, se dermos uma leitura nos jornais - isentos - veremos que Papandreu jr. não perdeu tempo a fazer das dele(s)...
Sem imagem de perfil

De Fulano a 23.04.2010 às 09:54

O Mundo é a MINHA família (o mais "flashy" estabelecida possível - que festas coloridas e ruidosas) e o resto que se lixe! A máxima que regula estas civilizações. Socialismo do deslumbramento. Umbiguismo. Lixo e escarradelas. A África europeia. Ai ai estas generalizações.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas