Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Solidários connosco, nuestros hermanos

por Cristina Ribeiro, em 19.04.10

propõem-se acompanhar-nos na queda.

Não sei como estavam os cofres deles, mas é sabido que os nossos estavam cheios de ouro. Havia que utilizar a herança que nos foi deixada, porque havia necessidades a satisfazer, evidentes, mas racionalmente e com parcimónia. Foi mesmo um fartar vilanagem e agora dizem-nos para ter paciência. Como acreditar nestes políticos que começaram a gastar à tripa forra nos últimos trinta e tal anos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:52


6 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 19.04.2010 às 17:41

Reveja o link, Cris. Não consigo aceder e estou curioso :)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 19.04.2010 às 17:59

Nuno, tenho tido imensa dificuldade em fazer links, desde que o sistema mudou. Só à 4ª ou 5ª tentativa, e nem sempre tenho tempo. Parece que agora consegui.
Imagem de perfil

De P.F. a 19.04.2010 às 19:56

"Agora, diz que o euro “corre o risco de desaparecer se não se gerar uma onda de solidariedade e não se puserem em marcha soluções institucionais”. Chega a esta conclusão a partir do que aconteceu na crise asiática da segunda metade dos anos 1990, em que as economias de vários países foram caindo sucessivamente às mãos dos mercados financeiros internacionais. "

Sem querer ser o "Brian" aquele que olha sempre para o lado positivo da tragédia, questiono-me se não haverá males que vêm por bem, ou seja, se é desta que nos livramos da mentira em que vivemos há umas décadas.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 19.04.2010 às 20:29

Simone ( a brasileira ) tem uma canção que se pode aplicar a esse raciocínio, Pedro: « Começar de Novo ».
Imagem de perfil

De António de Almeida a 20.04.2010 às 14:33

Terei ouvido alguém afirmar, "Espanha, Espanha, Espanha"? Será coincidência o facto de ambos os países estarem governados por socialistas?
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 20.04.2010 às 18:02

Premeditações, António.
Já nessa altura, o Engenheiro, visionário, via longe :)

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas