Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




que, diga-se de passagem, o PSD apadrinhou? ( e agora -há algum tempo já-,  ao qual, para minha grande decepção, o CDS, vai fazendo uns " jeitinhos " ).

Deve ser um dos tabus de que aqui fala Francisco Assis; o outro, claro, é a sagrada manutenção do regime republicano. Tiremos o cavalinho da chuva: com estes, Portugal ficará ad aeternum refém de 1975. Mais um dos grandes sinais da nossa já adulta democracia.

Susana Barbosa tem razão " sinto é que este partido [ PL ] não interessa aos partidos que estão no poder. ": a simples possibilidade de os tirar do trono de pau ( , mas que se tem revelado muito pesado para os portugueses )? Dificullte-se-lhes o atrevimento. " Isto " é uma coutada nossa, e só nossa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Velasco a 06.07.2010 às 11:31

Cara Cristina Ribeiro,

A arrogância dos patetas encarregados de assegurar a pilhagem de Portugal por bancos, empreiteiras e multinacionais me leva a pensar cada vez mais numa obra que já há muito deveria ter sido traduzida para o português e distribuída com fartura:

Kingship and Law in the Middle Ages - F. Kern.

A parte acerca do direito de resistência é muito interessante.
Quanto ao Sr. Assis, gostaria de saber como é que ele faz para ter aquele brilho nada natural na pele do rosto. Parece couro de assentar navalha depois de untado em banha de porco.

Um abraço.

Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 06.07.2010 às 19:57

É esse direito de resistência que nos deveria mover a todos, Carlos. Diziam que manter-nos na ignorância era coisa do outro regime, mas estamos a ver que não era seu exclusivo.

São os holofotes da fama duvidosa :)

Abraço
Imagem de perfil

De António de Almeida a 06.07.2010 às 18:46

Este país não tem emenda nem futuro...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 06.07.2010 às 20:00

Eu tinha esperança, António, mas a praga do socialismo espalhou-se...e não larga o reduto

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas