Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Rei Moderno

por Manuel Pinto de Rezende, em 13.07.10

esquema de uma notícia do Times, sobre o Grão-Duque do Lxemburgo e de como Sua Senhoria foi devidamente posta no seu lugar pelo seu leal Parlamento.

 

O Rei à solta:

 

The hereditary sovereign, 53, who is the last Grand Duke in the world, caused a constitutional crisis when he gave notice that he objected to Luxembourg following its neighbours Belgium and the Netherlands in permitting euthanasia before a second-reading vote in the Chamber of Deputies next week.

 

O Parlamento à solta:

 

Jean-Claude Juncker, the Prime Minister, also opposed the Bill but decided that the Grand Duke had overstepped the mark in threatening to deny the will of parliament.

(...)

Mr Juncker said: “I understand the Grand Duke's problems of conscience. But I believe that if the parliament votes in a law, it must be brought into force.

 

 

O Rei punido e enjaulado na redoma majestática do poder moderador:

 

Luc Frieden, the Justice Minister, said: “[The Grand Duke] will no longer participate in the legislative process; he will just sign the law to mark the completion of the procedure.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.07.2010 às 21:48

D. Rezende,

O rei não pode ter poder absoluto. O absolutismo é perigoso. Em todas as épocas. Também a democracia é perigosa, pois esta é manipulável, subornável.As massas são rebanhos bem mandados e medrosos.

Eutanásia - sou completamente contra.


Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.07.2010 às 21:49

Nunca lutarei por uma monarquia assim. O soberano, apoiado por um conselho de homens de integridade acima de todas as suspeitas terá de , constitucionalmente, poder intervir, como Chefe de Estado que é.
Sem imagem de perfil

De LUIS BARATA a 14.07.2010 às 19:03

Caso semelhante ao ocorrido na Bélgica ainda no tempo do Rei Balduíno a propósito da Lei do Aborto. Fez-se um singular compromisso: Balduíno abdicou por um dia para não ter de assinar a lei.
Com esta prometida reforma constitucional, o Grão Duque do Luxemburgo perderá o seu poder de veto sobre os diplomas emanados do Parlamento. Mas não violou a sua consciência. A prerrogativa de quem a tem, concorde-se ou não.
Assim, o único monarca absoluto da Europa é o Príncipe do Liechtenstein que sempre que falam em retirar-lhe poderes ameaça que se vai embora...

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas