Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Declaração de voto.

por Cristina Ribeiro, em 13.07.10

Tendo já idade suficiente para julgar o saldo destes 36 anos - começados ainda na primeira adolescência, e, por isso mesmo cheios de idealismo e esperança - tenho de chegar à conclusão de que esse saldo é o mais negro que alguém, na altura, pudesse imaginar: e tudo isto foi obra dos partidos que a Constituição admitiu.

Hoje chego à conclusão de que sou nacionalista, mas sem que me reveja no único partido legalizado com esse nome em Portugal: é que o " meu " nacionalismo, é inteiramente português, sem qualquer sombra de nacionalismos importados do passado, de outros países, os quais, pelo contrário, abomino.

É um nacionalismo de quem " viu " Portugal dar os primeiros passos em S. Mamede, ser reconhecido nação em Zamora, ser conduzido por reis mais ou menos fortes - mas que sempre conseguiram fazer de um fraco povo um forte povo.

Por isso, a continuar este regabofe, nenhum desses partidos terá o meu voto; esse, juntar-se-á àquele de que ainda ontem Campos Cunha falava,nas Jornadas Parlamentares do PSD: o do protesto, o do voto em branco - pelo menos a minha consciência ficará tranquila: não pactuar com os que arruinam a nação construída a pulso pelos nossos egrégios avós...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:41


14 comentários

Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 13.07.2010 às 21:53

já me disseram que o voto em branco é perigoso. Em alguns locais os votos são contados por uma pessoa com uma esferográfica na mão.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.07.2010 às 23:07

Daniel, não há só uma pessoa a contar os votos - os vigilantes estão alerta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.07.2010 às 22:04

Cristina,

Subscrevo na íntegra o seu texto. Todos fossem assim como se expressa. Que nojeira, o que eles fizeram de Portugal.



Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.07.2010 às 23:09

Bote nojeira nisso, Educadinha. Tudo o que possamos dizer de mal é muito, mas muito, pouco.
Sem imagem de perfil

De editor69 a 13.07.2010 às 22:41

Ahhhhhh uma mulher de armas...:)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.07.2010 às 23:20

Mulher d'armas foi D.Brites de Aljubarrota: é essa, e outros como ela, que não podemos deixar que esqueçam, Editor.
Sem imagem de perfil

De Carlos Velasco a 14.07.2010 às 00:23

Cara Cristina,

Também me sinto assim, mas por enquanto me limito a dizer em quem não vou votar. Ainda tenho a esperança que apareça alguma opção.
E por falar nas opções existentes, hoje mesmo andei a ler uns trechos interessantes de um livro escrito por um candidato que é ainda pior do que imaginei, o Fernando Nobre.
Está aí um psicopata internacional-socialista ao nível do Almeida Santos.

http://www.bertrand.pt/catalogo/detalhes_produto.php?id=255252
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 14.07.2010 às 00:51

Carlos, eu já alimento esperanças há mais tempo - sou mais velha :) ) - e chega o momento da saturação. Mas nunca se pode descartar " um coelho na cartola ", não é?
Sem imagem de perfil

De Pedro Barbosa Pinto a 14.07.2010 às 10:11

Hoje somos muitos, amanhã seremos muitos mais.
"coelhos tirados da cartola" = "mais passos no sentido do arrependimento"
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 14.07.2010 às 11:51

Não é a esse coelho que me refiro, Pedro :), mas a uma verdadeira surpresa fora deste sistema partidário gasto, velho e caduco, que já teve muito tempo para mostrar a sua incompetência.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 14.07.2010 às 17:47

Para começar, já decidi não votar na 1ª volta das presidenciais, veremos se a 2ª não leva idêntico destino.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 14.07.2010 às 18:24

Já às anteriores fui arrastada ( quase pelos cabelos :) )
Sem imagem de perfil

De J Silva Pereira a 14.07.2010 às 20:19

Tudo na vida tem um momento certo para acontecer. Inevitavelmente "isto" cairá de podre, mais tarde ou mais cedo. Claro que podemos ir dando a nossa ajudinha , só para ver se cai mais depressa! Votar em branco, por exemplo. Cumprimentos.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 14.07.2010 às 20:42

Estou convencida disso. Será um serviço a bem de Portugal: não pactuarmos com este lamaçal.
Cumprimentos.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas