Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Saudades de Farah Diba

por Nuno Castelo-Branco, em 30.08.10

O regime iraniano prossegue a sua campanha desbragada e desta vez, argumenta contra o Ocidente, apontando o dedo a personalidades públicas e não poupando palavras para as definir. Agora a visada foi Carla Bruni, uma "prostituta". O que dirá a republicana, sofisticada e bem alimentada esquerda amiga de Ahmadinedjad, Hamas e outros do mesmo estilo?

 

Longe vão os tempos em que a França, eterna anfitriã de todo o tipo de gente das mais díspares categorias, protegia aquele que se transformaria no mais implacável ditador do seu tempo. Apoiado no braço de um comandante de bordo e chegando a uma Teerão em fanática histeria, Khomeini desembarcou de um avião da Air France, após alguns anos de protecção prodigalizada pelo governo de Paris. Ao regime pró-ocidental, quase francófilo, do Xá Reza Pahlevi, sucedeu uma amálgama de gente retrógrada, patifes, torcionários a soldo e convictos terroristas de reputação internacional. Alguns deles, por sinal, recentemente recebidos com todas as honras no Palácio das Necessidades.

 

Aqui está a recompensa que a França bem mereceu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17


3 comentários

Sem imagem de perfil

De anónimo a 30.08.2010 às 17:46

Caro Nuno

Sinto mais saudades da princesa Soraya também ela vitima das sucessões, dos regimes. Ela era a grande e verdadeira paixão do Xá.
Aquele regime ayatoliano tem de acabar. É manifestamente horrendo, como de resto são todos os regimes fundamentalistas.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 31.08.2010 às 11:13

Tangencial, tangencialmente correcto
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.09.2010 às 01:33

Convenhamos, todavia, que a Srª. Bruni não é propriamente um modelo para ninguém, e que a palavra «respeito» vindo dela tem muito que se lhe diga.

A Srª. Bruni só está a promover-se, menorizando uma causa junto de quem interessa rapidamente convencer que a lapidação é bárbara e atenta contra a lei de Deus.

Podemos, pôr, a Cicciolina a defender a causa com a seriedade que a mesma merece perante o Mundo?

Ou a Madonna?

Não acho.

Comentar post







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas