Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que vá à pesca!

por Nuno Castelo-Branco, em 21.09.10

Bem esperamos para vê-lo de vestimenta maruja e um cachimbo na boca. Já esquecido dos tempos em que betonou Portugal com auto-estradas terrestres, o antigo 1ºministro quer agora promover as auto-estradas marítimas. Em plena comemoração do centenário que lhe garante a subsistência e um retrato na pouco estimável galeria de comensais belenenses, Cavaco repesca a temática que foi apanágio de D. Carlos I e que tantos dissabores causaria ao monarca, atacado pelo vozear republicano. O mar encapelado das finanças e da política nacional, espera por melhores dias e vem agora a maré da dinamização dos portos, adopção de taxas mais consentâneas com o desenvolvimento do comércio e a simplificação da administração.

 

É verdadeiramente lamentável, que aquilo que para o rei assassinado pelo PRP foi uma evidência, chega agora com mais de um século de atraso e pela boca de quem, apesar de tudo, lhe inaugurou uma estátua em Cascais. Durante anos a fio, assistimos à liquidação da frota de paquetes que sulcavam os mares e mostravam o actual pavilhão nacional, enquanto também iam para abate, os navios da marinha mercante que garantiam o transporte do nosso sustento. Com estupor, ouvimos gente responsável há duas décadas - e que é a mesma que ainda hoje fala -, desenvolver discursos que apontavam para a "inevitabilidade" do estiolar da actividade pesqueira e indústria adjacente, com o consequente abate de centenas de unidades e encerramento ou deslocalização de fábricas de conservas.

 

Hoje, fazem tudo para contrariar aquilo que pregaram durante tanto tempo: querem regressar a África, estão aflitos e pedem ajuda ao Brasil, olham para o mar que querem reivindicar como um novo Império futuro - sem que para isso ousem imaginar a sua defesa - e subitamente, esquecem o até agora sacrossanto "Espanha, Espanha, Espanha" de perniciosa memória. As eleições estão à porta e urge garantir a reeleição. Para quê e para benefício de quem, é coisa que não se sabe.

 

Tínhamos um sr. Sampaio que resolveu assumir o legado da rainha D. Amélia, oportunamente "interessando-se" pela luta contra a tuberculose. Pelo que parece e para não lhe ficar atrás, o sr. Cavaco Silva veste a pele do rei D. Carlos e oportunamente "interessa-se" pelo mar. Resta-nos apenas adivinhar, se distingue uma fragata de um petroleiro, ou uma sardinha de um robalo, o tal peixinho que faz as delícias de qualquer bom republicano de renome. Para desfazer as dúvidas, bem podia arranjar um iate oceanográfico - sugerimos o seu baptismo com o nome Mariani I - e fazer algo de útil ao país, justificando os 21 milhões anualmente consumidos: arregace as mangas, pegue nos livros da especialidade e vá à faina.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:33


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Amélia da Foz a 22.09.2010 às 07:45

Parabéns pelo post.
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 26.09.2010 às 19:08

Muito bem visto, sim senhor. Mas as comparações ficam curtas. Esta matula faz-se agora ao mar mas é só para se continuar refastelando a ele mesma com a caldeirada.
Quando acabarem havemos de ver se sobra uma sardinhita que seja.
Cumpts.

Comentar post







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas