Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Centenário da República: sempre a subir

por Nuno Castelo-Branco, em 01.10.10

Sempre que à rua saímos, vemos as nossas cores

 

Uma sondagem da Marktest, além de provar o desconhecimento da República (31%) por parte das camadas mais jovens da população, proporciona um interessante resultado acerca do actual posicionamento dos "ínfimos", no que à questão do regime se trata.

 

De facto e após mais de um século de incessante propaganda fetichista e laudatória da República, aqueles que se assumem abertamente como monárquicos, já atingem os 20% dos inquiridos, enquanto os que consideram que Portugal "estaria pior se existisse a Monarquia", não ultrapassam os 37%. Interessante, será também verificar a existência de 43% de neutrais quanto à escolha. A ser assim, a desbragada publicidade de ficções, não tem produzido os resultados esperados e pouco a pouco, os "residuais", "ínfimos" e "saudosistas", vão  ganhando terreno. Entretanto, um inquérito na primeira página online do Público, diz que o país ..."nada aprendeu com as comemorações do Centenário da República". Nada aprendeu, porque não está interessado, ou então, já percebeu em que tipo de sistema vivemos, preferindo fazer exactamente o mesmo que os seus antepassados fizeram há cem anos: fica em casa e aguarda pelo vencedor. De qualquer forma, são más notícias para os comensais deste site.

 

Isto é uma sondagem feita em Portugal. Todos sabem o que valem, como são feitas e há que contar com as conhecidas "margens de erro", sempre em prejuízo dos opositores aos "Esquema" vigente.

 

Pergunta do dia: sabia que durante a "ominosa e fallida Monarchia", as caves do Banco de Portugal e da Casa da Moeda tinham empilhado uma montanha de prata que pesava 146 toneladas? Essa prata foi vendida em Londres pelos republicanos (ordem de 22 de Abril de 1924), com o fim de estabilizar o Escudo nos mercados cambiais. Sol de pouca dura. A ruinosa República voltaria a atirar as Finanças públicas e a economia para o abismo, abrindo as portas à ditadura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:34


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís a 01.10.2010 às 19:22

Caro Nuno Castelo-Branco, parte substancial da população percebe que os países europeus onde vigora a Monarquia são dos mais ricos, livres e desenvolvidos do Velho Continente. Nós, monárquicos, estamos condicionados pela «censura», imagine se nos dessem tempo de antena! Ocasionalmente, por curiosidade, vou abordando o tema, aqui e acolá, e concluo que a maioria da população não se opõe a um regime monárquico.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 01.10.2010 às 21:32

Claro que não se opõe. Em 1981(!) costumava fazer uma banca de propaganda da JM no Rossio e nem imagina o que ouvia e nem sequer falo da quantidade de bandeiras, alfinetes e autocolantes com a bandeira portuguesa (a verdadeira) vendidos. Só visto.

Comentar post







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas