Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mãe recusa ensino da filha segundo o Acordo Ortográfico

por Samuel de Paiva Pires, em 05.04.12

Notícia do Público, e uma carta à atenção do Ministro da Educação, da autoria de Madalena Homem Cardoso, a ler na íntegra, que, por reunir numa magistral síntese argumentos de diversas índoles, deveria ser emoldurada e exposta em tudo quanto é sítio que adopta o abominável "acordês".

 

Leitura complementar: Contra o processo de apagamento da identidade portuguesa em cursoContra a novilíngua do acordêsContra a submissão ao estado moderno na forma do acordês, acordai portugueses!Vários posts sobre o Acordo Ortográfico no Estado Sentido.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:20


4 comentários

Sem imagem de perfil

De areia_do_deserto a 05.04.2012 às 19:57

Bem, cada qual deve pugnar pelo que acredita- tal é a definição de um cidadão = alguém com  capacidade crítica activa. Ora, eu tenho uma opinião quase contrária à desta senhora, mas aplaudo-a por ser corajosa e lutar pelo que acredita!
Agora, imaginem eu que, num meio de uma guerrilha emocional total, no antigo colégio privado da minha Filha, face a um divórcio e processo de custódia de arrasar, tinha de engolir o sapo, por ela, de a fazerem cantar a Gandula Villa Piquena e de a modelarem sobre a revolução. O filho da directora da instituição, professor de filosofia, disciplina, então criada, propositadamente para o menino da mamã poder ter um taxito, que acumulava com o de professor de teatro (tantos professores licenciados e pós-licenciados, i.e., profissionalizados, no desemprego e este menino a leccionar sem as habilitações exigidas- bem, mas, depois, lá as acabou...:). Mas dizia eu "o menino de sua mãe" ditava isto às Crianças na sala de filosofia (tive uma empregada que dizia fisiolofia- acho esta variante mais apropriada ao contexto :) "direita = cada um por si e Deus por todos vs esquerda = "um por todos e todos por um". Deve ter andado a ver demasiado o D´ Artacão. Bem, eu que não sou de esquerda nem de direita , mas do Altíssimo  (não por querer ter os pés nos dois lados, como muitos que conheço, mas porque gosto de ser livre de rótulos e de ter as minhas opiniões individuais. Tal ainda que tenha um pensamento indutivo :) as pessoas mais egoístas que conheci/conheço eram/são de esquerda. Até me ri com um Amigo da ignorância simplista desta gente!

Bem, o que vale é que, quando a Criança chegava a casa, era tudo desconstruído comme il faut! 
Sem imagem de perfil

De José santos a 06.04.2012 às 00:22

Adota está mal escrito. Agradeço que corrija.
Sem imagem de perfil

De Silva a 06.04.2012 às 18:34

Se o ridículo matasse a miúda ficava órfã.
Sem imagem de perfil

De areia_do_deserto a 06.04.2012 às 19:43

Como diria Marilyn, vale muito mais ser completamente ridículo do que absurdamente chato, aborrecido, low profile, sem alguma ponta de originalidade! Image

Comentar post







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas