Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O velho truque para sacar mais dinheiro

por Nuno Castelo-Branco, em 12.09.12

 

Têm a fama de falsários de contas, arrogantes aldrabões, maus gestores e esbanjadores a lembrarem gente de paragens mais próximas. Assim podemos definir a classe política catalã, não esquecendo a fama de péssimos e duríssimos patrões.

 

Agora apertados pelos desvarios cometidos, encontraram uma maneira para pressionarem o governo central a conceder-lhes mais dinheiro sem contrapartidas políticas: uma manifestação. Claro que o facto da produção catalã ser primordialmente destinada ao mercado interno do Reino onde existem mais de 35 milhões de criaturas estranhas ao Llobregat, pouco conta para estas manias de grandeza postiça. O marketing político peca por falta de originalidade. Podíamos ir mais longe, dissecando todo o tipo de argumentos utilizados, mas mencionemos apenas a impante assunção do egoísmo propalado pelos sucedâneos do detestável Rovira e uma total falta de solidariedade para com o todo nacional espanhol. Querem que os impostos cobrados na Catalunha integralmente aí permaneçam, mandando às malvas as outras regiões mais pobres do Estado. Imaginemos um artifício destes em Portugal, com a zona metropolitana de Lisboa exigindo o mesmo. 

 

Uma manifestação em Barcelona? E depois? Ainda há dois meses assistimos a uma muito mais concorrida na mesma cidade, comemorativa da vitória espanhola no Euro 2012. Sem bandeiras idênticas às do antigo Vietname do Sul. 

 

Em suma, a coisa está bem montada e no trilho daquilo que Barroso hoje mesmo disse. Os ininterruptos ataques à Monarquia espanhola, consistem apenas num dos recursos. Será muito mais fácil o "projecto europeu", se Estados como a Espanha, Reino Unido e a Itália desaparecerem, transformando-se em migalhas. Nem a pequena Bélgica está a salvo. Apenas restarão a Alemanha e a França. Entenderam?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:59


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Duarte Meira a 12.09.2012 às 18:44


Bem entendido, caro Nuno Castelo Branco.

Tal como adentro de cada sociedade regional temos e teremos uma oligarquia restrita de ricos e poderosos, dominando a vasta maioria dos empobrecidos, subsidiados e narcotizados...

Mas, em termos práticos da realidade geopolítica, a França já não conta nada. O caso da Itália é um pouco diferente, porque não convém para já deixar a Sé Romana em frente duma retalhada manta que ainda há tão pouco, no séc. XIX, tanto custou a coser...
Sem imagem de perfil

De Miguel a 22.09.2012 às 04:16

Com uns Estados Unidos da Europa a crise teria sido muito diferente

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas