Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cortinas de fumo

por Nuno Castelo-Branco, em 26.09.12

Se por catástrofe conseguisse a mirífica independência dos egoístas, a Catalunha teria uma extrema dificuldade em ingressar na União Europeia. O veto de Espanha seria uma coisa certa. Reconhecendo intimamente esta evidência sem o dizer, o sr. Mas faz subir a parada e por estes dias tem como único e exclusivo fim, o alijar das esmagadoras responsabilidades do seu partido. Responsabilidade pelo desastre financeiro catalão que já monta a 44.000 milhões, vertiginoso crescimento do desemprego e exclusão social, subida em flecha dos extremistas que à vontade pontapeiam "estranhos" ruas de Barcelona fora, vergonhosa corrupção e compadrio que transforma a região numa sub-Calábria, desastre nas relações com as outras regiões do país vizinho. Somando-se à histeria de marginais como a ERC e de outros estultos convivas das truculências de há oitenta anos, a CiU despeja gasolina para a fogueira do nacionalismo local, aliás bastante concomitante com um sacratíssimo e tradicional egoísmo que se recusa a contribuir no auxílio às zonas mais carenciadas de Espanha. Imaginam uma situação semelhante em Portugal? Curiosa, esta inflamada movida cacofónica de uma certa esquerda das festas "de cá  e de lá", ansiosa por "lutas" e "libertações" sempre condutoras ao que se sabe. Agora, neste preciso momento, tenta uma nova versão da "tejerada", desta vez juntando uns tantos milhares na Plaza Neptuno, em Madrid. Quanto ao caso catalão, estes ditosos agentes do progresso, uma vez mais apoiam uma causa nada solidária, decididamente enveredam pela discriminação mais abjecta e grotescamente aplaudem o mais rançoso tipo de chauvinismo. Nada de novo.

 

Talvez esteja a chegar o momento certo para um discurso real directo, sem peias ou filtros da Moncloa.  É que atravessando a fronteira, não existe um patético cúmplice, encavacado no vértice da pirâmide do Estado. Nada de confusões.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23


11 comentários

Imagem de perfil

De jojoratazana a 26.09.2012 às 21:31

Não aprendes nada.
Nem a Croácia te ensinou alguma coisa.
Confrangedor.
Sem imagem de perfil

De Carbonário a 26.09.2012 às 22:30

O Visconde Nuno Castelo Branco ainda não percebeu que todos os reis e rainha da Europa são membros do Clube de Bilderberg e organizações afins, juntamente com outros mandantes, na finança e fora dela, da corja politica que vai desgovernando a Europa. É tudo vinho da mesma pipa!
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 26.09.2012 às 23:11

Caro Carbonário, não sou visconde, mas se porventura o fosse - os títulos são património histórico como a Torre de Belém -, sentir-me-ia infinitamente mais honrado do que ser "comendador da República". Pelo menos, não teria nenhuma investigação BPN às costas. Quanto aos Bilderberg, sinceramente, não sou muito atreito a teorias da conspiração. A Comissão Europeia parece ser uma coisa afim daquilo que o Carbonário indica. Aliás, a defunta Internacional Comunista também o era. 
Imagem de perfil

De jojoratazana a 26.09.2012 às 23:16

Visconde?
Tem graça eu sou Conde do Cruzeiro.
Mas é como diz a ignorância desta gente é confrangedora. 
Sem imagem de perfil

De Carbonário a 27.09.2012 às 00:14

Talvez esteja a chegar o momento certo para um discurso real (http://ccaa.elpais.com/ccaa/2012/09/25/catalunya/1348595610_795567.html) directo, sem peias ou filtros da Moncloa.


E quando chegará o momento para o candidato a Rei de Portugal, o senhor Duarte, dizer alguma coisa em público, sem peias e sem rodeios, sobre o estado da nação portuguesa? Se o senhor Duarte insistir em manter o silencio ou os discursos redondos, então concluirei definitivamente que têm razão aqueles que dizem que o Duque de Bragança no máximo poderia ser candidato a Rei do Carnaval de Ovar, ou, talvez, subindo um pouco a fasquia, a Rei do Carnaval da Mealhada!
Imagem de perfil

De jojoratazana a 27.09.2012 às 00:55

O único rei que reconheço é o bolo Rei.
Viva o bolo Rei.
Jojoratazana Conde do Cruzeiro.
Sem imagem de perfil

De Carbonário a 27.09.2012 às 01:24

É servido, jojoratazana?


http://realfamiliaportuguesa.blogspot.pt/2009/01/hoje-dia-de-reis-os-trs-reis-magos-ou.html

S.A.R., Dom Duarte de Bragança, desenforma com muito jeitinho o bolo rei. Há uns anos, partilharam assim, os segredos da doçaria portuguesa. Este bolo com a sua forma de coroa, tem muita simbologia, pode dizer-se que este doce representa os presentes oferecidos pelos Reis Magos ao Menino Jesus. A côdea (a parte exterior) simboliza o ouro; já as frutas secas e as cristalizadas representam a mirra; por fim, o incenso está representado no aroma do bolo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2012 às 12:22

Espere pelo discurso do 5 de Outubro. Faltam poucos dias.
Imagem de perfil

De makarana a 26.09.2012 às 21:46

caro nuno, e esse alguém que proclama a independencia de regioes de portugal já existe.Nos comentarios de um post dos blasfémias, há um comentador de nome e passo a citar, anti-comuna(é este o pseudonimo),que nao só justificou a independencia da catalunha , como defendeu a independencia do norte e centro de portugal.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 26.09.2012 às 23:04

Claro, makarana, era de prever. 


Quanto ao caso que o jojoratazana aponta, o da Croácia, devia servir de exemplo pela negativa. Decerto o jojo sabe tão bem como qualquer pessoa, o que significou o estilhaçar da Jugoslávia. Se passarmos sobre a Croácia e virarmos a atenção para a Bósnia, o assunto torna-se ainda mais delicado. Se o pc pretende ter algo de parecido na nossa fronteira, então não farei qualquer comentário. Tornar-se-ia supérfluo.


O Rei João Carlos foi a peça chave da chamada transição e os acontecimentos do 23 de Fevereiro, hoje habilmente esquecidos por alguns, marcaram o final do século XX espanhol. Não tenho a menor dúvida quanto ao poder de persuasão do monarca vizinho e essa é uma certeza tão firme, quão a plena consciência da total inépcia daquilo que por cá anda em Belém. 
Imagem de perfil

De makarana a 27.09.2012 às 00:12

A solidariedade é boa nuno.Acontece que muitas vezes resulta em deficiencias economicas.E casos não faltam.
Veja os estado da alemanha do oeste e do leste, veja a flandres e a valónia, o norte e o sul de itália.
Até aqui em portugal, verificamos que lisboa é importante só porque é aqui que se situa a capital.Porque o aparelho economico situa-se todo no norte e centro.
Até mesmo o exemplo dos paises do norte da europa contra os do sul serve
Por um lado, falta solidariedade, mas por outro,há regiiões que preferem ser subsidiadas

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas