Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




CDS, Menezes e Rui Moreira

por João Pinto Bastos, em 20.01.13

Não sei qual será a decisão final do CDS no que tange ao apoio, ou não, a dar a Luís Filipe Menezes, nas eleições autárquicas que se avizinham.  Não sei, e, como militante de base que sou, não me cabe a mim determinar a orientação do partido. O que sei, e por ora é suficiente, é que o CDS deverá apoiar uma candidatura credível, coesa e sólida, com princípios, programa e direcção conformes ao programa do partido. E o programa do CDS tem, como uma das suas linhas mais salientes, a boa gestão dos dinheiros públicos. Menezes, um trapaceiro alcandorado a político respeitável pelas ignaras elites regimentais social democratas, é um exemplo acabado do que é destruir, erodir e malbaratar os recursos públicos, com o agrément de todos. Portanto, espero e desejo que o CDS não apoie este sátrapa - o CDS/Porto, pela mão de Pedro Moutinho, já deu um primeiro passo nesse sentido, que, espero, se mantenha. A credibilidade do partido joga-se, também, nestas coisas que, para alguns são comezinhas, mas que para outros, como eu, são sobremaneira relevantes.  Por fim, e dado que o jogo das candidaturas está ao rubro, parece-me que o pré-anúncio de Rui Moreira aduz outro interesse a uma corrida eleitoral que se afigurava uma demagogia da pior espécie. Resta saber qual será a plataforma programática com que Moreira apresentar-se-á ao eleitorado. Com isso em mente, e sopesando os prós e os contras de um possível apoio, creio que o CDS deverá apoiar a candidatura de Rui Moreira, não só pela sua credibilidade, mas, também, pela visão que decerto emprestará à resolução dos problemas da Invicta. É tempo de fazer escolhas, sabendo de antemão que nenhuma, repito, nenhuma opção será fácil. Mas em política, por norma, não há decisões rectilíneas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:43


2 comentários

Sem imagem de perfil

De António Almeida a 21.01.2013 às 08:27

O Menezes não serve pois gasta, o Rui Moreira não serve porque quer ser crescimentalista.

Uma coisa sei, que vive fora de Gaia, quem não conheceu Gaia, no tempo do Heitor Carvalheiras.

Em exemplo de como se endivida em equipamentos produtivos.
A frente Maritima de Gaia começou a ser preparada há mais de 10 anos.
A câmara de Gaia investiu, revitalizou a frente maritima, o que vai ter/teve de vantagem, a construção aumentou, o IMI vai aumentar, os residentes aumentam.

Toda a rede de saneamento.

Que frequentava as praias via camos de esgotos a 10 mts do areal, agora acho que as águas da Etar saem a umas centenas de metros, as praias tem bandeira azul.

A parte ribeirinha de Gaia, não é necessário dizer nada, é apenas um dado.

Para os Lisboetas saberem, existia uma alfandega do lado de gaia, com contentores...

Menezes acabou com isso, o costa quer por um parque de contentores na zona ribeirinha de Lisboa.

Endividou-se, mas vejam em função da população de Gaia, e vejam a dívida de Lisboa em função da população. (já agora considerem os terrenos do aeroporto, mil milhões+/-), o roubo mais descarado do PS/PSD.

Os juízos de caracter do Menezes, não sei se são verdadeiros ou falsos, mas que ficam mal ficam.
Imagem de perfil

De Pedro Quartin Graça a 21.01.2013 às 10:05

Concordo em absoluto. Rui Moreira é a pessoa certa.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas