Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Combate dos Chefes, a coisa promete

por Nuno Castelo-Branco, em 20.10.13

Na sua entrevista à gente do sr. Balsemão, Sócrates apoda de "pulhas" os JSD e chama "bandalho" a Santana Lopes. Cá ficamos à espera da resposta, pois este trecho recolhido no "feicebuque", mostra bem o tipo de gente que manda em Portugal, os tais "vinhos da mesma pipa". Nem os estrangeiros escapam, atirou-se  aos financiadores alemães de quem o regime sempre dependeu, a Schäuble, “aquele estupor”... Sublinhando o seu total desconhecimento daquilo que é o sentido de Estado, coloca Merkel na aborrecida posição de deslealdade para com os seus ministros. Num excerto de Idi Amin e Berlusconi, a entrevista reduz-se a isto. O resto, tratando-se de inócuos temas da sua vida pessoal e de expectáveis  postas de pescada eructadas, não valerá a pena ser publicado, mas  aqui estão alguns desabafos  de alguém que se considera como “um tipo que sempre foi a merda de um moderado!

 

"É sempre pessoal, acharam que só podiam ganhar destruindo-me o carácter."

Tudo começou com o Freeport e a licenciatura?


"Começou, antes, em 2005, com um tal Santana Lopes! Um tipo com quem cheguei a ter simpatia. Montou uma campanha que me começou por fazer rir, até perceber que era a sério, era pessoal.

Um dia vinha de Sintra e vi um cartaz com a minha cara e disse: não me lembro de ter mandado fazer este cartaz! Dizia mais ou menos você conhece bem este tipo? Uma insinuação dessas... E assinado JSD, sempre a mesma técnica. Os pulhas! Se lhe estou a contar isto, tenho uma memória seletiva e sou otimista, é porque me lembro bem. Vi o cartaz nas Amoreiras, dei uma volta para ir a casa e telefonei à minha ex mulher. Disse-lhe para não levar os miúdo à escola pelo Marquês, porque fizeram um cartaz horrível...No outro dia de manhã ela ligou-me e disse que os cartazes estavam por toda a cidade (...) Antes da minha tomada de posse, o Santana recebeu-me. Fui lá e disse-lê : você desculpe, mas a nossa relação pessoal não existirá mais (...) O bandalho!"


“Todos os dias esse filho da mãe punha notícias nos jornais contra nós. E ligávamos para o gabinete da Merkel, e ela com quem me dava bem, dizia que vinha do gabinete dele”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:32


2 comentários

Imagem de perfil

De Equipa SAPO a 20.10.2013 às 12:30

Bom dia,
este post está em destaque na área de Opinião do SAPO.
Cumprimentos,
Isabel Oliveira Dias - Portal SAPO
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 20.10.2013 às 21:06

Uma vez mais MUITO OBRIGADO, querida equipa batráquia!

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas