Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Boa noite está a falar com o Sr. X, em que posso ser útil?

por Samuel de Paiva Pires, em 18.08.08

Sócrates está contente e orgulhoso com a criação de 1200 postos de trabalho em Santo Tirso. 1200 postos de trabalho num call center da PT. Esta demagogia populista é extremamente irritante. Ana Margarida Craveiro coloca bem a questão, a anestesia está a prolongar-se, quando o trabalho temporário é assim elevado à categoria de medida de emprego futuro.

 

Até ao início deste mês trabalhei pela primeira vez num desses call centers da capital, no caso o de assistência técnica às placas de banda larga (que de banda larga tem muito pouco...) da TMN. Desde as relações entre colegas, jantares e saídas sempre com os mesmos, intriguices e coscuvilhices num ambiente mais de escola primária do que profissional, passando pelos clientes chatos, teimosos e muitos deles estúpidos, sem contar com o prazer que é trabalhar ao lado de gente muito estranha saída directamente da Twilight Zone, que na sua maioria só tem o 9.º ou o 12.º ano e ganha o mesmo (pouco...) que estudantes universitários ou licenciados, ou ainda com as excelentes (note-se o tom irónico) condições de trabalho que implicam um computador e um telefone num cubículo em tarefas mecânicas e repetitivas, com a devida pressão por se chegar 1 ou 2 minutos atrasado que implica logo a marcação de falta e devido desconto no ordenado (já se si baixo), não haja dúvida, é uma maravilha trabalhar num call center.

 

Felizmente que já só me falta um ano para concluir a licenciatura, mas por enquanto, já agora, aceitam-se ofertas de emprego para part-time de manhã. Contactar por e-mail por favor. Se for para call center não vale a pena dar-se ao trabalho.

 

Entretanto, se tudo correr bem, espero no próximo ano por esta altura já estar fora do país...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45


8 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.08.2008 às 19:36

É o capitalismo selvagem no seu melhor. Ora ajoelha-te lá e agradece a benesse, seu ingrato!*

*eheheheheh
Sem imagem de perfil

De JuliaML a 18.08.2008 às 19:54


eu acho que os call centers têm exactamente a voz nasalada do nosso primeiro ministro.será por isso que ele flipou em call centers??
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 19.08.2008 às 03:42

Eheh tem toda a razão Júlia! Não consegui perceber muito bem porquê mas há sem dúvida uma tendência para a voz nasalada!
Imagem de perfil

De António de Almeida a 18.08.2008 às 22:19

-Nem vou criticar os call-centers, afinal até é um trabalho como qualquer outro, o problema será mais pessoas qualificadas não terem oportunidade de colocar melhor a aprendizagem à prova.
-Vou centrar na aldrabice, inaugura-se um call-center que irá dar trabalho a 1200 pessoas, mas só no próximo ano, os trabalhadores não irão fazer parte dos quadros da PT, mas de empresas que prestam serviços á operadora, o objectivo deste call-center será centralizar em Santo Tirso serviços dispersos em Lisboa e Porto, ou seja á medida que se forem instalando em Santo Tirso, irão ser rescindidos, ou melhor, terminados sem renovação, alguns contratos em vigor, admito que alguns possam aceitar a transferência, nomeadamente a partir do Porto. Como todos sabemos, a concentração/racionalização de empresas não costuma gerar empregos em termos líquidos. Palpito que se tratou de mais uma pantomina do engº Socrates.
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 19.08.2008 às 03:46

Eu assisti a tudo isso de que o António fala, pelo menos até me ter demitido. E ainda há outra questão António, é que a PT não paga o mesmo a um trabalhador em Castelo Branco, Santo Tirso ou Lisboa, daí que ultimamente tenha apostado em deslocalizar os serviços de Lisboa para outras zonas do país. Segundo o que me disseram na altura, um trabalhador em Castelo Branco em regime de 8 horas ganha sensivelmente o mesmo que um em Lisboa em regime de 4 ou 6 horas. (350 a 500 euros). E esta gentinha ainda acha que está a fazer um bem enorme ao país, enfim.
Sem imagem de perfil

De Luísa a 19.08.2008 às 15:42

Meu caro Samuel, lê-lo deu-me uma grande tristeza. De facto, que perspectivas oferece este país a quem tem valor, generosidade e ambição? E não quer, até por imperativos de dignidade, regredir ao modelo semi-esclavagista do sub-desenvolvimento sócio-laboral chinês, africano…
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 19.08.2008 às 17:48

Pois cara Luísa, oferece muito pouco. Eu já há tempos escrevi sobre as condições dos jovens em Portugal e sobre o brain drain que se vem a adivinhar nos últimos anos. Temo que se vá tornar um fenómeno cada vez mais acentuado.
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 19.08.2008 às 17:49

Pois cara Luísa, oferece muito pouco. Eu já há tempos escrevi sobre as condições dos jovens em Portugal e sobre o brain drain que se vem a adivinhar nos últimos anos. Temo que se vá tornar um fenómeno cada vez mais acentuado.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas