Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entretanto os cães ladram e a caravana passa

por Samuel de Paiva Pires, em 13.09.08

 

Anda para aí uma espécie de campanha contra Sarah Palin, muito baseada em falsas afirmações que lhe são atribuídas (vide aqui, via A Arte da Fuga), que a mim me parece mais uma vez levar-nos a um exagerado interesse em tudo aquilo que não interessa para nada quanto às eleições norte-americanas.

 

Como o tempo é precioso e não gosto de me debruçar sobre coisas, a meu ver, de pouco ou nenhum interesse, importa-me isso sim o que a próxima administração norte-americana fará em termos de política externa. E nesse campo, para já, Sarah Palin está a demonstrar uma clara falta de bom senso e uma gravíssima falha a nível de política externa e relações internacionais, assim ao nível dos vizinhos de Moscovo na Ossétia do Sul, ao admitir uma eventual guerra com a Rússia. E sobre isto ninguém diz nada nem na blogosfera nem nos jornais. Ninguém tem nada a dizer sobre isto? Nem os europeus, velhos aliados norte-americanos e parte directamente interessada e visada? Pois. Não são coisas tão importantes como as alegadas falhas de carácter que têm vindo a ser apontadas a Palin pelas suas afirmações quanto ao criacionismo  e afins, na sua maioria fruto da típica superioridade moral da esquerda e da sua bitola de analisar os outros segundo os seus próprios valores e visões do mundo. Entretanto os cães ladram e a caravana passa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:52


7 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 13.09.2008 às 17:42

Samuel, estou-me nas tintas para a estupidez dela com os criacionismos e outras pataquadas americanas do costume. mas quando aventa a hipótese de guerra com a Rússia, isso é outra coisa, não achas? A administração americana segue o projecto nacional, independentemente de quem esteja no poder. O sr. Clinton bombardeou - e de que maneira - e ninguém se lembra disso. Segure a cartilha da grande potência: tem já alguns milhares de anos.
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 13.09.2008 às 18:40

Claro Nuno, completamente de acordo, é isso mesmo que tento transmitir no post!
Sem imagem de perfil

De Maite a 13.09.2008 às 17:42

Caro Samuel de Paiva Pires

Ora aí está o cerne da questão. É por estas e por outras que me agrada o vosso blog. Não se perdem com banalidades.

Gostei de ouvi-lo no RCP. E concordo com a sua opinião embora também não discorde totalmente da do seu opositor. A visão dele é mais romântica, a sua mais pragmática.

Tenha uma excelente tarde
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 14.09.2008 às 14:44

Obrigado pelas simpáticas palavras cara Maite!
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 13.09.2008 às 21:41

Eu disse ontem, Amigo Samuel. Os títulos dos jornalistas não correspondem ao conteúdo da entrevista.
Quanto ao interesse pelo pleito norte-americano, justifica-se por tentarmos perceber o que se passa com quem, realmente, manda em nós. Ou o Querido Amigo alinha entre os que candidamente crêem que são os jagunços de S. Bento, ou até os capatazes de Bruxelas que, de facto, o fazem?
Abraço
Imagem de perfil

De Samuel de Paiva Pires a 14.09.2008 às 14:50

Caro Amigo Paulo, mas muito do que se vê por aí na blogosfera chega a raiar o ridículo! Quanto a esta questão já mereceu um reparo do próprio presidente russo Medvedev. E coloca-nos a nós europeus em cheque, porque se é certo que o que Palin disse é que se a Geórgia for atacada a NATO terá que defender o seu aliado, esquece-se que a Geórgia ainda não faz parte da NATO. E entre os europeus não me parece que haja grande vontade de que venha a fazer parte. Um abraço!
Sem imagem de perfil

De jmb a 14.09.2008 às 02:14

Excelente e oportuno. Nesta matéria e só nesta dou razão a Putin por razões óbvias. São russos, os ossetas, nada a fazer.
A completa ridicularia da política externa europeia, se é que tal coisa existe é que me dá um certo gozo. Tipo beijinhos do Amado à sra. Rice. Atchimm ! Viva.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas