Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Oração da Paz

por Cristina Ribeiro, em 04.10.08

Senhor! Fazei de mim um instrumento da vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor.

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.

Onde houver discórdia, que eu leve a união.

Onde houver dúvida, que eu leve a fé.

Onde houver erro, que eu leve a verdade.

Onde houver desespero, que eu leve a esperança.

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.

Onde houver trevas, que eu leve luz.

 

Ó Mestre, fazei com que eu procure mais:

Consolar que ser consolado.

Compreender que ser compreendido.

Amar que ser amado.

Pois é dando que se recebe.

É perdoando que se é perdoado.

E  é morrendo que se vive para a vida eterna.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:42


9 comentários

Sem imagem de perfil

De JMB a 04.10.2008 às 02:57

A única coisa neste nosso (pequeno) mundo que não pode ser substituída por uma prótese. A oração.

Bem haja Cristina.

Z.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 04.10.2008 às 17:37

Bem-haja, José,por vir até cá...
Sem imagem de perfil

De Luísa a 04.10.2008 às 03:31

Parece tão simples a receita da paz, Cristina! E é, afinal, tão difícil...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 04.10.2008 às 17:41

Muito difícil, Luísa, mesmo quando as intenções são boas...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 04.10.2008 às 15:12

Não sou muito de orações "feitas", prefiro reflectir ou dizer palavras minhas. Mas esta é especial, sempre a achei uma beleza. É um poema-oração, uma receita para a paz interior que todos deveríamos seguir. Mas é difícil...

Um fim-de semana cheio de paz, Cristina.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 04.10.2008 às 17:46

O facto de a lermos já fortalece um pouco o espírito, Ana; mas concordo que é difícil...
Um fim-de-semana cheio dela!
Sem imagem de perfil

De mike a 04.10.2008 às 19:57

Oração da Paz ou Missão Impossível?
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 04.10.2008 às 20:14

Mike, para ele não foi impossível: a sua vida demonstra-o; para nós, nem que seja para nos dar a tal paz interior, de que fala a Ana, já valeu...
Sem imagem de perfil

De mike a 04.10.2008 às 22:55

Concordo. Mas é difííííícil...

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas