Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É este

por Nuno Castelo-Branco, em 25.11.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:26


11 comentários

Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 25.11.2008 às 01:49

Não há dúvida, Nuno: o João veio alindar a casa...:)
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.11.2008 às 01:51

Ora a Lady-Bird bem pode ir até ao profile dele e sacar matéria prima actual para os seus posts, em vez de andar a mostrar antiguidades cá da casa! ehehehehe, não é, Bird?
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 25.11.2008 às 10:38

Quê!!!! Então andam a publicar as fotos da Play Girl ?
E eu? Posso? Ai, ai, ai!
Isso não é justo, também quero... :(
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 25.11.2008 às 13:33

... hum..., esse, digamos, 'lenço' foi distracção, não foi?...
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.11.2008 às 15:09

Não foi distracção nenhuma, acho eu. Aqui "o camaradinha" até anda com uma t-shirt do Xanana Gusmão (é do Che Guevara, mas como esse tipo gostava de executar gente com tiros na testa, prefiro fazer de conta e dizer que é o Xanana, ehehehe).

Já agora, nunca consegui arranjar um lenço desses. Bem queria, mas nunca tive relações com a OLP ou o Hamas.:)
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 25.11.2008 às 17:48

A 'jubentud' é a dar para o inconsciente...
Ai deuses, vamos lá ver...
Imagem de perfil

De João de Brecht a 25.11.2008 às 18:05

O Facto de termos certos "heroís" não invalida que lhes façamos alguns juizos de valor. Se me perguntar se concordo com tudo o que ele fez na sua vida política e militar, vou ser obrigado a apontar-lhe algumas falhas, como as práticas anti-democráticas nos julgamentos e posteriores execuções de pessoas que se opunham à Revolução Cubana de 1958. No entanto ainda hoje (apesar de já não ter a cassete vermelha na cabeça), continuo a admirar o homem que lutou e morreu pelo que acreditava ser justo. Chamem-lhe fanático, comuna ou até injusto, mas pelo menos reconheçam a sua genialidade, coragem e entrega, que fazem dele uma inspiração para centenas de poetas, musicos, artistas plástico e jovens que acreditam numa mudança.
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 25.11.2008 às 18:26

Ah João, ah João...; as ilusões e os fascínios descarrilam o senso. E sei do que falo.
Não podemos misturar água com azeite.
Podemos querer, podemos tentar, mas o azeite subirá sempre.
Um assassino desvairado nunca é romântico.
Nenhum merece pedestal.
Cuidado...
Imagem de perfil

De João de Brecht a 25.11.2008 às 18:39

O facto de conseguir ver um lado positivo na vida de um homem não o põe num pedestal. Como disse no anterior comentário, Che teve uma acção positiva e negativa, não é isso que o torna num deus nem num diabo. Não o enterro, nem o divinizo, admiro alguma da sua obra e desprezo outra. A imparcialidade na observação torna-nos melhores analistas.
Tenho todo o respeito por quem discorde de mim, mas penso ser injusto conotar a vida dele com "assassino desvairado"!
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.11.2008 às 23:21

João, todas as pessoas devem ser absolutamente livres de acreditarem no que quiserem. O único senão, é a tendência de muitos para o monolitismo e tentação da obrigatoriedade de um modelo. Isso torna a vida intolerável e sem qualquer interesse. O Che - reconeça-se-lhe a coragem e dedicação -, sabia muito bem o que se passava em certos países e creio que pouco se importou com isso. O facto da América do Sul e Central ser um campo prolífico para todo o tipo de felonias, não pode justificar tudo, mesmo em nome de uma libertação que afinal não o foi. Aspectos positivos? Quase todos os regimes os podem reivindicar. A lista é longa e já a conheces de cor.
Sem imagem de perfil

De Margarida Pereira a 26.11.2008 às 10:28

Obrigada, Nuno...
às vezes a evidência tira-me as forças para argumentar.
Responderia ao João que lesse, p.ex., o Alberto Gonçalves.
Mas sei que há coisas que só o tempo. A experiência de vida. A ponderação e a leitura.
Admiro-lhe o romantismo e a utopia (também padeço desses 'males').
Sei que, em tempo, chegará a concluões mais... objectivas.
(beijinho, João...)
quanto à peça de vestuário dos desvairados da Palestina, por gira que seja tem um significado que impediria de a usar. Em absoluto. Mas, lá está, isso sou eu...

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas