Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Era sempre no dia dezasseis

por Cristina Ribeiro, em 09.12.08

Já todos em férias escolares, primeiro os mais velhos, que já frequentavam o Secundário, em Guimarães, depois nós os que ainda éramos alunos da D. Maria ou da D.Laurinha, na Escola Primária de Sande. Nesse dia, que é também o do aniversário duma irmã, a programação televisiva, até ao cair da tarde, era preenchida pelo " Natal dos Hospitais ".

Bem agasalhados, lá nos dirigíamos para o Souto, aqui perto, para apanharmos musgo, o melhor das redondezas: rasteiro e muito verde, era difícil arrancá-lo dos penedos onde crescera- lembro-me de uma vez ter dito ao irmão mais velho que " aquele " era realmente o mais bonito, mas o  quão dificultoso ele era, e ele me ter respondido, com o saber de rapaz que já estudava na Cidade, " tudo o que é bom, é difícil"-

             Musgo  na caixa de papelão, chegara a hora de começar o Presépio: primeiro, desembrulhar as figuras, que a mãe tinha guardado no ano anterior, e eram muitas- além da Sagrada Família, havia os Reis-Magos, os pastores, as ovelhas...

A cabana, sempre muito elaborada, feita com canhotas, era o pai que a fazia.Depois podíamos dar asas à imaginação: lagos com papel de prata, caminhos  demarcados com serrim...

 

                   Com o passar dos anos, o Presépio foi-se simplificando, até chegar à forma actual, em que só a Sagrada Família, o burrinho e a vaquinha aparecem, mas à volta dela os pequeninos ainda  se extasiam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:40


5 comentários

Sem imagem de perfil

De carlosbarbosaoli a 09.12.2008 às 22:46

Lá em casa, o Presépio era construído no primeiro sábado a seguir ao dia da Mãe ( dia8). Era uma festa, mas na altura também m encantavam os enfeites da árvore de Natal.
Hoje, só gosto mesmo de presépios
Sem imagem de perfil

De Helena Branco a 09.12.2008 às 23:01

Venho juntar-me a si para reviver os presépios, hoje tão substituidos pelas luzinhas do pinheiro que enchem os olhitos das crianças mas que não lhes explica a verdadeira essência do Natal, não lhes retrata não lhes conta a história no fim não os ensina que a Família é uma instituição antiga e que deveria perdurar nas cabecitas pensantes...atulhadas de robots Bem é um desabafo de Natal e aproveito para lhe desejar Um Bom Natal que já está próximo.
Sem imagem de perfil

De Luísa a 10.12.2008 às 01:30

Querida Cristina, é sempre um momento bom, esse de armar o presépio. O meu também é simples, mas junto-lhe arroz a fazer de neve e esparguete a fazer de palha e fica muito conseguido. Ainda hei-de o fotografar. :-)
Sem imagem de perfil

De patti a 10.12.2008 às 12:21

O meu Natal de infância, também fazia a sua entrada com a apanha do musgo em família.
Imagem de perfil

De Paulo Cunha Porto a 10.12.2008 às 18:09

A Sagrada Família é o Essencial. Mas gosto de ver Reis e Pastores irmanados numa adoração que suplante aquela cada vez mais pálida que nos competeria a todos.
Beijo, Cristina

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas