Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sátira pós-natalicia

por João de Brecht, em 27.12.08

 
 
Como qualquer português fiquei comovido com a mensagem de Natal do Sr. Eng. José Sócrates, um exemplo de inteligência e uma soberba escolha do vocabulário usado. Digo com toda a certeza que foi um dos momentos altos da história da propaganda portuguesa! Muitos políticos portugueses já se manifestaram; Paulo Rangel do PSD não gostou do aproveitamento da quadra natalícia para o uso e abuso de “politiquices” do Sr. Primeiro-ministro (Se tivesse sido a Dra. Manuela Ferreira Leite a fazer recomendações de como poupar na Consoada, provavelmente a utilidade seria maior), Nuno Melo do CDS-PP ficou revoltadíssimo por não se ter falado em famílias, Bernardino Soares não gosta do Natal e Luís Fazenda do Bloco de Esquerda diz que Sócrates de esconde por trás da crise internacional.
Seja como for o Sr. Primeiro-ministro acalmou os portugueses em relação ao futuro, passo a citar: “O ano de 2008 foi, todos o sabemos, um ano difícil. (…) O ano de 2009 vai certamente ser um ano difícil e exigente para todos (…) E há boas razões para termos confiança.
A verdade é que Portugal vive uma política de estagnação, passiva a tudo o que se passa além fronteiras… Numa altura em que a crise em Portugal não tem um fim à vista, penso que era pertinente que o Sr. José Sócrates tivesse incluído no discurso algo como “Boas passagens!” não de ano, mas sim de avião. Porque uma vida melhor em 2009 não vai ser encontrada entre o Minho e os Algarves.
 
Podemos superar a crise? Vamos poder evoluir neste ano de 2009? Podemos ficar descansados quanto à continuidade das políticas do governo socialista? Podemos afirmar que o El Mundo tinha razão quando nomeou José Sócrates como o 6º mais elegante do mundo? NO, WE CAN’T!
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:52


14 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 27.12.2008 às 12:33

Gostei muito do trocadilho :)))
Sem imagem de perfil

De jorge a 27.12.2008 às 14:45

“Boas passagens!” não de ano, mas sim de avião. Porque uma vida melhor em 2009 não vai ser encontrada entre o Minho e os Algarves.

Então e as tais pasagens são para que país? com a crise mundial o unico pais que não está a ser afectado com a actual crise mundial é Cuba, e deves saber bem porquê!

È devido a esse pessimismo e falta de ambição dos portugueses no seu próprio país que nada muda...
Imagem de perfil

De João de Brecht a 27.12.2008 às 15:35

A crise económica é de facto um fenómeno global, mas é também verdade que Portugal assiste à mesma com passividade e sem qualquer alteração de medidas; o crédito é facilitado e o endividamento é promovido em todo o lado!!! A Alemanha, França e Reino Unido tomaram medidas, moldaram-se à crise e tomaram decisões! A Islândia voltou às pescas depois de se ter tornado num foco económico de referência... Que foi feito em Portugal? Injectou-se dinheiro em Bancos e deixa ver onde isto vai parar!
Temos uma ZEE enorme, porque não apostamos nas pescas também? Qual foi o investimento? E em tantas outras actividades...
O pessimismo e a falta de ambição deve-se aos anos de promessas de mudanças e à falta de sentido de estado e patriotismo. Agora que a seleção de futebol anda a levar abadas, qual é o símbolo nacional a que as massas se podem agarrar?
Recordo que o artigo foi escrito num jeito de brincadeira, nas não deixa de ser verdade que o futuro de Portugal não está assegurado, muito menos com o arrastamento de políticas falhadas!
Sem imagem de perfil

De Vera Matos a 27.12.2008 às 19:22

No outro dia li um texto satírico de Ricardo Araújo Pereira que dizia sinteticamente que "a crises já estamos nós, portugueses, bem habituados..." Lembrei-me quantas vezes não tivemos as contas públicas mal paradas? Nada disto é novo a não ser a dimensão global da dita crise assim como as suas causas... foi algo previsto por muitos estudiosos, mas que mesmo assim não foi evitado nem deixou de espantar os mais leigos. Aquilo que não espanta o português mais atento mas entristece... são as medidas tomadas pelos nossos governantes (que não sonhem comer o meu rico voto em 2009 ;) ) ... Dinheiro para os endinheirados... dinheiro nosso, dos meus pais, dos meus amigos, meu (que também já trabalhei...).
Tanta coisa que poderíamos aproveitar no nosso país... e que não foi aproveitado a seu tempo... Sinceramente, não sei fazer futurologia... mas se fosse descendente da tia Maya, preferia não mexer em búzios... VEJO TUDO MUITO NEGRO.
Não obstante, é em tempos destes que o pessimismo tem que ser guardado debaixo da almofada, e as mangas têm que ser arregaçadas... Pelas pessoas capazes, por portugueses que ainda se sentem orgulhosos da sua Nação. Porque o meu país é pequenino se o tomarmos sempre como tal!

"Se nós soubermos entornar a pequenez,
Se nós soubermos ser amigos desta vez
Não há champanhe que nos ganhe
Nem ninguém que nos apanhe,
Porque o vinho é Português"

Dizia um cantor português há alguns já longos anos...

Mãos à obra!


Beijo no cavaleiro mais novinho mas não menos brilhante do Estado Sentido*
Sem imagem de perfil

De De Puta Madre a 27.12.2008 às 22:29

"Portugal assiste à mesma com passividade e sem qualquer alteração de medidas"
Dada a nossa dimensão ( sejamos realistas!!!) acho que o inteligente mesmo é ver como assentam as poeiras nas Grandes Arenas Mundiais, Y estar desperto, observar bem, tirar ilações y - só então - por mão-à-obra ... Agir agora o destino mais certo é ficamos a chafurdar na lama ...
Imagem de perfil

De Manuel Luís a 27.12.2008 às 15:28

Fui muito indulgente na apreciação que fiz... pois quadra natalícia a tal me induziu... mas não deixo de me rever nas palavras aqui vertidas. Verei ver mais vezes...
Até do template eu gosto...
Abraço amigo de
Manuel Luís
Imagem de perfil

De Manuel Luís a 27.12.2008 às 15:30

Creio que o erro ortográfico não impede a compreensão...
Virei ver-vos, neste local, mais vezes.
Manuel Luis
Imagem de perfil

De João de Brecht a 27.12.2008 às 15:41

Sempre bem-vindo neste Estado Sentido!
Sem imagem de perfil

De Aaoiue a 27.12.2008 às 17:34

Joâo, también el optimismo (el de marketing) es insidioso.
El homólogo español del Sr. Sócrates, el Sr. Zapatero, cuando finalmente ha aceptado la existencia de una crisis, ha derrochado optimismo y confianza en su discurso navideño y a muchas personas dio la sensacíón de que está falto no solo de razón sino también de base. ZP es un irresponsable y gasta una autoridad "moral" o liderazgo sobre España al estilo de la que tendría el engreído delegado de un curso de 40 alumnos de enseñanza secundaria sobre sus compañeros. España tuvo en cifras de noviembre la mitad de los parados de toda Europa y aún decía el ministro de Economía que la culpa de la crisis era de los norteamericanos (de Bush)...
Un saludo.
Sem imagem de perfil

De JMB a 27.12.2008 às 20:23

E o indivíduo ainda tem a lata de dizer que se baixaram as taxas de juro tal se deve ao governo. É o cúmulo da lata ou melhor, da aldrabice, porque não tem outro nome. A não ser que este governo de iluminados esteja acima do Trichet e da FED. Ridículo.

JMB.
Sem imagem de perfil

De Lady-Bird a 27.12.2008 às 20:45

João, agora junte a esta festa toda os 2550 euros de cheque oferta na Fashion Clinic dos Ministros para o Sócrates... a Associaçao de Comerciantes Portuguesa está fula e com razão...an, isto é que é afundar Portugal e os portugueses...

Beijinho
Sem imagem de perfil

De De Puta Madre a 27.12.2008 às 22:34

Ora, ora queriam vestir o Moço de "Tenente", não?!
Acho que ele vai levar os putos dele às compras para a gente ver que ele é poupadinho... vai uma aposta? Vale.
Sem imagem de perfil

De Lady-Bird a 28.12.2008 às 03:04

cá para mim vai lá muito sorrateiramente, compra um fatinho no valor de 5000 euros para o reveillon e sai pela porta do cavalo que é para ninguém ver que o Senhor que está muito preocupado com o "limiar da pobreza" vive muito acima dele...
Sem imagem de perfil

De De Puta Madre a 28.12.2008 às 17:14

Manda a Mãe às compras .. numa loja em Espanha.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas