Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 “Se até ao dia 5 de Outubro de 2010 [data do centenário da República] não houver um metro de estrada nova em Tabuaço, nesse dia, eu, humildemente, visto uma túnica e coloco uma coroa de espinhos e, em gesto de agradecimento, empunho a bandeira da Monarquia, porque a da República não nos valeu de nada”. 


O autarca não aceita que num país onde se quase todas as semanas se anuncia uma auto-estrada nova, haja um concelho, o seu, onde, em quase 100 anos de República, “não foi construído um único metro de estrada nova”. “Fizeram-se alguns melhoramentos, mas as estradas que existem são do tempo da Monarquia”, lembra. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:00


15 comentários

Sem imagem de perfil

De JMB a 11.03.2009 às 00:37

Fez muito bem em publicar isto Nuno.
Aliás como faz tudo, bem.

JMB
Sem imagem de perfil

De O Corcunda a 11.03.2009 às 01:03

Caro Nuno,

Será que os monárquicos querem entrar neste jogo?
Promessas, estradas, um cinema em cada aldeia...
E quando a monarquia não der a estrada, o senhor veste-se de carbonário e carrega a carabina...
Se a monarquia servir para alguma coisa é para resolver a Questão Nacional e não para levar as asas do progresso a cada casebre.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 11.03.2009 às 19:14

Caro Corcunda,
É apenas uma curiosidade e é claro que jamais desceríamos ao nível das promessas do "bacalhau a pataco" republicano. Para todos, mas todos os monárquicos - independentemente do seu posicionamento quanto à organização do regime -, a ideia da INSTAURAÇÃO é antes de tudo, um pedido de sacrifício e de dever. Em suma, de patriotismo e vontade de querer continuar Portugal. É isto que nos diferencia dos outros.

Mas o desabafo do autarca é um excelente sinal.
Sem imagem de perfil

De LUIS BARATA a 11.03.2009 às 09:17

Quase que aposto que Tabuaço não é concelho dominado pelo Partido Socialista...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 11.03.2009 às 13:37

Tabuaços, Portugal? O mesmo de Sócrates?

Pessimista este senhor autarca!...
Sem imagem de perfil

De Tabuacence a 11.03.2009 às 14:18

Aldeia não CAPITAL DE CONCELHO...Não foi pedido um cinema, e sim, UM BOM ACESSO AO CONCELHO..A estrada já foi prometida à muito, e até hj nada...
Sem imagem de perfil

De João Pedro a 11.03.2009 às 16:18

O que se pede é uma estrada em condições para Armamar. Certa vez tentei ir desta vila a Tabuaço e não encontrei qualquer estrada. No último Verão passei em Tabuaço vindo do Pinhão, na direcção oposta; a estrada é terrível, estreita e Às curvas, um autêntico tormento, e não me admira nada que seja macadame do tempo da monarquia.

Aliás, se houvesse lá referendo, também não me espantaria que a monarquia ganhasse - afinal de contas, por esses lados o levantamento de 1919 teve grande acolhimento, basta ler o Rocha Martins.

O presidente só está a dar voz às populações e ao acumular de frustrações; não seria pior recordar as causas que deram origem à Maria da Fonte.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 11.03.2009 às 16:39

O tal país esquecido, mas que na hora de pagar impostos é sempre lembrado...
Sem imagem de perfil

De Gustavo Almeida a 17.03.2009 às 23:14

Tabuaço tal como a maior parte dos concelhos do interior norte do distrito de Viseu, tem sido esquecido desde há mais de cem anos. Ainda hoje foi para o ar, no Nós por Cá, da SIC, esta notícia, em jeito de reportagem.

O que todos os tabuacenses pretendem, são acessos condignos, que os liguem às auto-estradas que atravessam, por exemplo, o concelho de Lamego, rumo a Viseu ou à Régua ou a Vila Real. Entre Lamego e Tabuaço existe o concelho de Armamar. Cada um desses concelhos encontra-se implantado em serras altas separadas por profundos vales. São orografias de sonho, excelentes para o turismo e lazer, mas sem acessibilidades condignas. E essa acessibilidade mais directa, com necessárias pontes sobre esses vales, poderia ser estendida por São João da Pesqueira, até ir dar a Vila Nova de Foz Côa...

Tal como todos os portugueses, independentemente do regime político a que aspirem, anseiam por ter melhores condições de vida, melhores acessos para todos os serviços de que necessitam no seu dia-a-dia, melhores acessos para que os turistas os visitem e as empresas se possam fixar e ter acessos mais seguros e directos para escoar os seus produtos.

Não é esta a ambição de todos os autarcas? Poder melhorar as suas terras e ver o seu concelho crescer, com melhores acessos, para que se possam fixar empresas e cidadãos?

É irónico apelar ao que a Monarquia fez e a República esquece e protela... Mas se calhar é uma boa chapada de luva branca para os «Senhores» que se julgam Políticos quando apenas conseguem ser politiqueiros.

Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Norberto Lopes a 18.03.2009 às 21:30

Ao presidente da Câmara Municipal de Tabuaço
José Carlos Pinto do Santos

Pois é, Sr. Presidente, longe vão os tempos em que os dois comentávamos o derrube de Salvador Allende!...
como os tempos mudam!

nl
Sem imagem de perfil

De Habitante de Tabuaço a 19.03.2009 às 14:35

Sr. Presidente,
Deixe-se dessa estradinha para Armamar, que além de afundar mais a nossa autarquia e o governo central em nada de util vem favorecer o nosso Concelho; pois o que a vila precisa na realidade é mais dinamismo Autarquico.
Concentre-se mas é, nas outras vias de acesso que possui o concelho. Estas sim, iriam favorecer mais a vila que uma outra Estrada nova para Armamar.
Sem imagem de perfil

De Gustavo Almeida a 19.03.2009 às 19:42

É verdade que não é a única estrada que precisa de ser constuída (o ideal era que existissem vias rápidas entre todas as sedes de concelho da região), mas, é para todos os que representam legalmente os munícipes tabuacenses a primeira que deve ser feita com dinheiro da Administração Central.

Basta ler a moção que foi aprovada na última sessão ordinária da Assembleia Municipal de Tabuaço, ocorrida em 27.02.2009:

Pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal foi proposta uma moção a ser aprovada pela Assembleia Municipal, relativa ao projecto da via de acesso de Tabuaço à A-24 , através de Armamar, uma vez que este pedaço de território continua a ser esquecido pela Administração Central, com o seguinte teor:

“Considerando que o Regime Republicano, implantado em 5 de Outubro de 1910, não construiu ainda no território do Município de Tabuaço um metro de estrada nova;

Considerando que o Município de Tabuaço é um concelho do Interior, sem qualquer acessibilidade digna, encontrando-se, por isso, isolado, despovoado e com perdas permanentes de investimento gerador de riqueza e emprego;

Considerando que o Plano Rodoviário Nacional prevê a construção da ER 226-2, ligando Tabuaço a Armamar e viabilizando a ligação de Tabuaço à A-24 no nó de Valdigem;

Considerando que, apesar de alguns esforços das Estradas de Portugal e dos estudos já realizados, não se verifica vontade política por parte do Governo na execução desta acessibilidade;

A Assembleia Municipal de Tabuaço, na sua sessão ordinária, realizada em 27 de Fevereiro de 2009, aprova a seguinte moção, a enviar ao Senhor Presidente da República, Senhor Presidente da Assembleia da República, Senhor Primeiro-Ministro, Senhor Ministro das Obras Públicas, Senhor Secretário de Estado das Obras Públicas, Senhores Lideres dos Grupos Parlamentares e Senhor Presidente do Conselho de Administração das Estradas de Portugal:
A Assembleia Municipal de Tabuaço, reunida em sessão ordinária de 27 de Fevereiro de 2009, reivindica ao Governo, mormente ao Ministério das Obras Públicas, a construção urgente da ER-226-2 entre Tabuaço e Armamar”.

A proposta de Moção apresentada contou com a solidariedade e concordância expressa de dois membros do PSD e foi aprovada por unanimidade de membros presentes (incluíndo do CDS e do PS).

Face ao exposto, palavras para quê?
Sem imagem de perfil

De Rute Guimarães a 19.04.2009 às 14:05

Sr. Presidente,

Li com muita atenção o seu texto escrito publicado no jornal o Público.
Concordo consigo quando diz que Tabuaço foi esquecido pelos governos deste país, embora, alguns tabuacenses também o fazem.
Quando se refere que Tabuaço tem muitas curvas, contra curvas e penhascos, e que devido a esse facto o seu aceso é problemático, é verdade. Este factor já vem de algum tempo e já se podia ter resolvido.
Mas quando o Sr. Presidente fala nestes aspectos, só exige uma estrada de Tabuaço a Armamar esquecendo-se das outras estradas que precisam urgentemente de ser tratadas.
Também como Presidente já deve ter notado que Tabuaço não é conhecido, porque nada se faz para ser reconhecido, a Câmara Municipal devia actuar em actividades de desporto, culturais, lúdicas, escolares, profissionais, individuais e colectivas, para assim atrair turistas.
Eu como cidadã e por gostar tanto desta terra gostava que Tabuaço evolui-se, trazendo novas empresas, serviços e mais dinamismo por parte da câmara.

Sou cidadã de Lisboa mas com o CORAÇÃO e ALMA de Tabuacense.

Comentar post


Pág. 1/2







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas