Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quando leio um postal tão pertinente

por Cristina Ribeiro, em 12.05.09

 

como este,  de António de Almeida, ocorre-me de imediato este magistral argumento - ou conjunto de argumentos - contra tal adesão, do grande homem da blogosfera que é « Je Maintiandrai », mas também do Miguel; está tudo ali...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:27


23 comentários

Imagem de perfil

De manuel gouveia a 12.05.2009 às 22:05

Europa, essa imensa Turquia!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 12.05.2009 às 22:10

...que de europeia tem o quê, Manuel?
As nossas raízes são outras. Cooperação sim, mas no resto alto e pára o baile...
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 12.05.2009 às 23:45

O que são as nossas raízes, se não o caminho que percorremos?
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 00:23

Raízes são uma coisa que é anterior ao percorrer de um caminho. Não se encontram nunca.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 13.05.2009 às 10:21

As raízes são o dim do caminho, sem serem uma meta!
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 13.05.2009 às 10:22

fim não dim...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 13:06

Não concordo, Manuel. Raízes mais não são do que as bases de uma Civilização; as diversas Civilizações até poderão, e é desejável que assim seja, correr, assim, caminhos paralelos, mas nunca poderão convergir naquilo que as diferencia: manterão sempre a sua própria individualidade, o que não ,é, forçosamente, sinónimo de isolamento
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 13.05.2009 às 14:50

Bases, raízes, fundações, quando estão no início é porque não se vai longe. As raízes são âncoras, permitem o barco baloiçar ao sabor das ondas, mas são as ondas quem passa, o barco fica sempre preso no mesmo lugar!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 16:16

Usando uma imagem muito terra-a-terra, - mas afinal é nela que lança a, nas palavras do Manuel, " âncora " - as raízes de uma árvore não impedem o seu crescimento, nem impedem que uma outra árvore, com raízes diferentes cresça também - mas trata-se de árvores diferentes, com raízes próprias: não se deve, de uma forma que será sempre artificial, confundi-las.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 13.05.2009 às 17:21

Aos poucos vamos restringindo a mobilidade a partir das raízes... em breve estaremos os dois, imóveis e de acordo!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 18:04

:) Não. porque o que vem atrás das raízes move-se - e ainda bem que assim é, porque lá diz o ditado:parar é morrer
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 13.05.2009 às 18:12

Mas não vai longe, não lança sombras sobre paragens distantes, cresce com os pés enterrados no chão!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 18:51

Ai vai, vai: uma árvore bem enraizada cresce livremente, assim tenha os nutrientes necessários: sol e água; do mesmo modo uma Civilização com boas bases se desenvolverá, se não a amputarem dos valores em que germinou, nem tentem implantar-lhe outros que lhe são de todo alheios.
Imagem de perfil

De manuel gouveia a 13.05.2009 às 20:17

E no entanto podemos mudar a árvore de sítio se lhe voltarmos a enterrar as raízes... ele nem dará por isso.

As raízes querem-se enterradas!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 20:54

Mas não esquecidas...
Sem imagem de perfil

De Helena Branco a 13.05.2009 às 00:28

A força não pode só estar no argumento mas sim na convicção não lhe parece Cristina ...a prudencia sería aconselhável! penso eu!?

Como neste belíssimo exemplo...atitude , força e argumento

ABRAÇO particular

Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 00:35

Convicção com a força dos princípios.

Grande abraço, Helena
Sem imagem de perfil

De JMB a 13.05.2009 às 00:28

Bem referidos, com muita oportunidade.
Sem imagem de perfil

De Margarida a 13.05.2009 às 00:36

Ah Cristina, que belas referências...
Será que'Je Maintiendrai' sabe o quanto nos falta?
Mon Grand Seigneur, o excelso Jansenista, sabe bem o que sinto sobre a ausência daquelas superlativas trocas de argumentos...
E o Miguel, que por lá esgrimia a sua inconfundível verve, idem (je crois).
Agora o António, recém descoberto (e mais uma vez devo agradecer-lhe a si, minha doce amiga, que tanto me têm feito descobrir por aí, eu, ignota de tudo...) ...
Xi-Coração (e sim, também escrevia e falava para si, em resposta à sua questão de hoje. Eu sei. A Cris. sabe. Nós sabemos...)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 13.05.2009 às 00:45

Todos juntos acrescentavam muitíssimo a esta blogosfera. Confesso que quando soube - não estava cá - me senti de certa maneira amputada.

Quanto ao seu escrito, sabe já como me identifico com ele :)
Beijinho, Margarida
Imagem de perfil

De João Pedro a 13.05.2009 às 15:11

Essa enorme discussão envolvendo argumentos pró e contra a adesão da Turquia...Uma autêntica batalha naval blogesférica. Já lá voltei há não muito tempo.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas