Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Querido Líder nuclear

por Nuno Castelo-Branco, em 26.05.09

 

 O recente teste nuclear -  com a correspondente interligação balística - triunfalmente anunciado pelo regime norte-coreano, deve ser levado de forma séria e responsável pela comunidade internacional. Mesmo a Rússia asiática, que claramente se encontra ao alcance dos mísseis de Kim jong-Il, reagiu prontamente a esta inegável manifestação de força que aparentemente frisa a vontade do regime coreano em manter-se imutável no seu zuchismo estalinista. Nem sequer procurando emular o exemplo de abertura económica chinesa, Pyong-Yang cerrou fileiras em torno da complexa oligarquia político-militar que despoticamente governa o país há mais de meio século, mas ainda pior que a manutenção da implacável disciplina interna - à custa de uma dificilmente imaginável repressão e generalizada miséria da população - , manifesta uma directa intenção de coagir todos os seus vizinhos, entre os quais a Coreia do Sul e o Japão surgem como os mais próximos aliados ocidentais na região. A ameaça é directamente dirigida a estas duas potências, dado o facto destes mísseis balísticos possuírem apenas um alcance intermédio, sendo por ora incapazes de atingir directamente o território dos EUA. 

 

A partir deste momento, será extraordinariamente tomar qualquer tipo de atitude de força perante os zuchistas, pois a arma final serve de escudo a um regime capaz de a utilizar em nome da mitologia ideológica que lhe serve de esteio. Acresça-se a este episódio, o inquietante sistema de colaboração militar entre os norte-coreanos e o Irão, para deparamos com uma ameaça clara - desta vez verdadeira, bem armada e sem confusão possível com uma alegada retórica belicista ocidental -, à qual o ocidente - Rússia incluída - deverá dar pronta resposta.

 

Aguarda-se com expectativa, a já previsível reacção da administração de Obama, que uma vez mais e confirmando o estatuto dos EUA no mundo, não poderá divergir muito daquela que seria própria de Bush, Clinton ou Reagan.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:32


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Neto a 27.05.2009 às 10:31

Partilho a opinião e preocupação. Até porque se eu me sentia inclinado a concordar com o Sting quanto ao célebre referão "the russians love their children too", quanto a estes "valorosos", "inspiradores" (para alguns) anti-imperialistas, não tenho assim tanta certeza disso.
Sem imagem de perfil

De MARIO LUIZ ITABORAHY MACHADO a 14.06.2009 às 02:13

BEM entre um Fariseu norte-americano,que usa as mesmas
táticas de seus antecessores criando um bloqueio econõmico respaldado por um organismo internacional terrorista ou seja prática terorrismo de Estado completamente desmoralizado que patrocinou e pratrocina regimes que conspiram contra a paz mundial e a autodeterminação dos povos que se diz defensor da democracia e da liberdade,um Homem que carrega uma bíblia debaixo dos braços e manda mais tropas para o afeganistão e insiste em permanecer massacrando o infeliz povo do Iraque dar crédito ao Sr.BARACK ENGANADOR EMBROMADOR DESPÓTICO DITADOR é no minímo um atentado a lógica e ao bom senso nenhum verdadeiro socialista nacionalista pode apoiar esse negro branco norte americano,porque será que a ONU não faz sanções comerciais contra a CHINA OU não autoriza a sua invasão já que eles falam tanto em defender direitos humanos,não fazem o mesmo contra ISRAEL porque será que não fizeram nada contra O DITADOR PERUANO ALBERTO FUJIMORI, Anastácio somoza e contra o ditador Chileno Alberto fujimori, poruqe não interviram militarmente no Brasil PARA DESTITUIR OS MILITARES, É COM GRANDE CURIOSIDADE QUE GOSTARIA DE SABER SE ELES JÁ ENCONTRARAM O TÃO PERIGOSO ARSENAL DE ARMAS DE DESTRUIÇÃO DE SADDAM HUSSEIN,COM TODOS OS ERROS E LOUCURAS DE KIM JOIL O MUNDO SEM OS AMERICANOS E SEM ISRAEL COM TODA A CERTEZA ESTARIA BEM MELHOR,ATÉ CERTO PONTO É COMPREENSÍVEL O DESESPERO DOS AMERICANOS QUE COM OS ERROS DE ALGUNS FALSOS SOCIALISTAS TRAIDORES E EX-DIRIGENTES SOVIÉTICOS ACHARAM QUE IRIAM TER O MUNOD EM SUAS MÃOS PARA DOMINAR E OPRIMIR MAIS AS NAÇÕES E LEVAR MISÉRIA E AFLIÇÃO AS FAMÍLIAS E AOS POVOS MAIS FRACOS SÓ QUE A CANOA FURADA DO SEU NEO-IMPERIALISMO E SUA FALSA E RETÓRICA GLOBALIZANTE GERADA PELO FRACASSADO SISTEMA CAPITALISTA ARRASTOU A ELES E AO SSEUS SEGUIDORES A UMA SITUAÇÃO LAMENTÁVEL ESTÃO ARRUINADOS ECONOMICAMENTE COM A SUA FALSA MORAL DESMASCARADA E PERANTE AO MUNDO MAIS SUJOS POPULARMENTE FALANDO QUE PAU DE GALINHEIRO,QUE SE CRITIQUE O QUERIDO LÍDER,QUE SE APONTE TODOS OS ERROS DE FIDEL CASTRO E DE AHMADINEJAD,AGORA TRANSFORMAR OS EUA,A ONU,ISRAEL E SEUS ALIADOS EM SALVADORES DA HUMANIDADE E DOS INDEFESOS SERIA CÔMICO SE NÃO FOSSSE TRÁGICO. MARIO LUIZ

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas