Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




gradualmente, mas ainda a níveis pouco preocupantes, que viriam, no entanto, a acentuar-se, genericamente, ao longo dos anos,  li,  algures, há tempos.

E lembrei-me desta reflexão feita por estudiosos vários, ao ler esta notícia, que, perante o que nos é dado ouvir no dia a dia, suscita uma dúvida: não estará este propalado êxito ligado a uma menor exigência no Ensino?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:11


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Luis Melo a 19.06.2009 às 17:14

A Educação em Portugal está pelas ruas da amargura. A ministra Maria de Lurdes Rodrigues, apostada em melhorar as estatísticas, "oferece" os exames aos alunos. E por outro lado, quer mostrar exigência no sistema, confrontando os professores.

A última notícia hilariante é esta: A prova de Língua Portuguesa do 9º ano "foi básica"

Tal como eu já tinha dito aqui (http://mudaportugal.blogspot.com/2009/04/outra-vez-escolaridade-obrigatoria.html): É necessário voltar a colocar os patamares de exigência. É necessário voltar a dar condições aos professores. É necessário remodelar e actualizar escolas. É necessário passar á sociedade uma nova cultura de mérito. É necessário também combater o insucesso escolar com várias medidas. É necessário mudar o sistema de ensino facilitista, não só no secundário mas desde o 1º ciclo…

Mais 3 pontos para a ministra na Superliga "incompetente-mor" (http://mudaportugal.blogspot.com/search/label/Superliga%20%22incompetente-mor%22).
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 19.06.2009 às 19:11

Uma Superliga com muitos pontuáveis muito perto do pódio, Luís.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 19.06.2009 às 17:25

Por agora estamos no tempo da menor exigência na educação, mas virá seguramente o tempo da exigência nenhuma...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 19.06.2009 às 19:13

Sempre, sempre a descer, António...
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 19.06.2009 às 17:35

Ou isso ou os alunos estão melhores.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 19.06.2009 às 19:18

Excepções honrosas, Daniel; porque a regra, e constatamos isso à vista desarmada, vai no sentido da menor exigência. O facilitismo é o caminho mais fácil...
Sem imagem de perfil

De Luísa a 19.06.2009 às 23:59

A exigência é francamente menor, Cristina. Há quem a explique como consequência da democratização, do repentino e radical aumento de alunos nas escolas e da inevitável quebra de qualidade na resposta em professores e em programas. Admito que sim, embora esse afluxo já tenha estabilizado há dez anos. Já teria havido tempo de melhorar as coisas. Mas o pior, Cristina, de que não oiço por aí falar, é o teor das próprias provas. As de Português do 12.º deste ano (que a minha filha fez) tinham um tão nítido pendor ideológico, que fiquei bastante chocada. Não sei exactamente o que se anda a ensinar aos miúdos nas escolas, mas parece-me óbvio que, se não for estimulado neles algum sentido crítico, vamos ter umas próximas gerações absolutamente «esquerdizadas».
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 20.06.2009 às 00:17

Não, Luísa, realmente dessa faceta ideológica que invadiu os exames, não se tem falado; mas porque é que não fico muito surpreendida? Isso, e sei porque tenho sobrinhos mais velhos, já vem de trás...; o que esperar de um Estado como o que temos hoje?

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas