Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Neste 14 de Julho, de França...

por Cristina Ribeiro, em 14.07.09

 

vem-me à memória a visita ao Museu Carnavalet, onde a História de Paris é acarinhada, desde os seus primórdios.

Era o ano de 1975, e um meu irmão, farto da palhaçada que foi o Serviço Cívico, que antecedia a entrada na Universidade, foi trabalhar para uma Colónia de férias na Suíça. No fim da temporada, fui com os meus pais e uma irmã, buscá-lo a uma estância de ski, perto de Montreux.

Era a minha segunda viagem ao Estrangeiro, e claro que o meu pai ia aproveitá-la para conhecer, e dar-nos a conhecer, mais um bocado da terra dos outros, e, como sempre foi um apaixonado pela História, a nossa, mas também a dos outros, a estadia na cidade do Sena, era, uma vez mais, obrigatória.

 

        A selectividade da memória é tão misteriosa...; não sei dizer porquê, nem ninguém mo saberá dizer, certamente, mas de tantas coisas que vimos nessa altura, retive como mais impressiva a visita a esse museu, e, mais concretamente, a pergunta paterna, ao funcionário presente, onde poderia encontrar as cartas da Marquesa de Sévigné...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25


13 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 14.07.2009 às 23:57

O Museu Carnavalet é um dos meus preferidos. Tem algo de bastante íntimo.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.07.2009 às 00:31

Concordo, Nuno.
Sem imagem de perfil

De CM a 15.07.2009 às 00:23

Também já o visitei há uns bons dez anos... ai Paris!

Deliciosa pergunta a de seu pai!

(adoro as suas "memórias"!!! Se as vejo imprimidas em livro!!...)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.07.2009 às 00:35

Muito obrigada, CM: a memória, e as memórias, ocupam um lugar fulcral do meu ADN :)
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 15.07.2009 às 10:32

Com laços familiares muito próximos nascidos em França, nunca lá fui... para enorme pena minha.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.07.2009 às 17:59

Então trate de reparar a falta, Daniel, porque vale mesmo a pena :)
Sem imagem de perfil

De Luísa a 15.07.2009 às 15:21

Também gosto imenso destas suas memórias, Cristina, talvez porque, apesar de serem tão diferentes os ambientes em que decorreram as nossas infâncias e adolescências, parece que noto muitas afinidades no modo de vida e nos princípios (educativos) por que se regeram. E também me lembrou agora a minha primeira visita a Paris, num Verão de há largos anos, em família, sob a liderança paterna… :-)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.07.2009 às 18:04

As primeiras impressões ficam para sempre, não é Luísa? mesmo quando voltamos lá,já noutras circunstâncias :)
Obrigada
Imagem de perfil

De António de Almeida a 15.07.2009 às 15:59

14 de Julho em França? Apenas me vem à memória uma igreja em St Germain, com o busto de vários reis, que nesses anos conturbados em finais do sec XVIII, a turba em fúria, julgando tratar-se dos reis de França, exigiu que fossem decapitados, o que aconteceu. Quando perceberam ter danificado estátuas, obras artísticas, com os reis bíblicos e não os reis de França, as mesmas foram reconstruídas, ainda hoje lá estão...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.07.2009 às 18:07

Não conhecia a história, António. Se lá voltar, vou procurar essa igreja .
Imagem de perfil

De João Pedro a 15.07.2009 às 16:21

Confesso: o meu museu preferido em Paris é mesmo o de Orsay (mas também nunca fui ao Carnavalet), que visitei igualmente num mês de Julho. Gratas memórias, até porque dois dias depois de regressar parti uma perna e passei o mês de Agosto todo com gesso.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.07.2009 às 18:11

Essa do gesso na perna é que foi muito má, João Pedro :)

Também gosto muito do de Orsay, com aqueles impressionistas todos; mas são totalmente diferentes...
Sem imagem de perfil

De LUIS BARATA a 15.07.2009 às 20:03

Também sou grande admirador de Mme. de Sevigné, provavelmente a maior e melhor epistológrafa de sempre. Há uma em particular que acho deliciosa: escrita a sua filha, Mme de Grignan, no dia seguinte ao da execução da Marquesa de Brinvilliers, com um requintado humor negro a propósito dessa Marquesa Envenenadora.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas