Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E Olivença, señor Vara?

por Nuno Castelo-Branco, em 14.09.09

 O presidente do governo autonómico da Extremadura espanhola, senhor Guillermo Fernández Vara, questiona acerca de ..."quem iria assinar acordos com um Estado que depois não cumpre os seus compromissos"?

 

Muitos países, praticamente todos, assim o diz a experiência da história.

 

Se o Sr. Vara está assim tão preocupado com a honorabilidade dos tratados internacionais, dê o exemplo: na Extremadura existe uma localidade que foi formalmente devolvida pela Espanha a Portugal, no Congresso de Viena em 1814-15. Madrid assinou o compromisso e jamais o cumpriu. Presidente da Autonomia Extremenha que administra a Vila de Olivença - e o seu termo -, o sr. Vara que inste junto do seu governo central., tornando as suas recentes declarações mais consentâneas com a reivindicada coerência.

 

Em matéria de não cumprimento de acordos inter-estatais, a Espanha é até, um dos Estados que mais prevarica. Ainda está bem presente a apressada retirada do Iraque, apesar do formal compromisso de Madrid. Apenas deixamos aqui este exemplo, para não recuarmos muito no tempo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:58


4 comentários

Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 14.09.2009 às 19:39

Muito bem lembrado, Nuno.
Sem imagem de perfil

De atrida a 16.09.2009 às 14:30

Boa malha!
Sem imagem de perfil

De PP a 16.09.2009 às 18:22

O post está muito certo. Mas tem um "mas", um contrapeso.

Este Vara é oliventino , foi criado numa família em que se falava Portuguez , declarou que ainda hoje quando vai a Olivença cumprimenta os mais velhos em Portuguez , e defende a recuperação da nossa Lingua em Olivença.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas