Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dirigia-se D. António de Noronha para o Paço,

por Cristina Ribeiro, em 15.09.09

 

naquele dia de Primavera, quando, ao passar pelo Cais das Colunas, lhe pareceu ver alguém conhecido, por entre a multidão que assistia ao zarpar de mais uma caravela. Aproximou-se e pôs-lhe a mão no ombro.

- Não me enganei, sois mesmo vós, Luís  Vaz. Esperávamos encontrar-vos no Paço, ontem.

- Estive a escrever umas cartas, que acabo de enviar a uns amigos que andam lá longe, pelas Índias, senhor. Mas logo lá estarei.

- Vinde, vinde, meu amigo, que larga é já a vossa fama de Poeta grande. Sentimos a vossa falta; e então as damas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52


9 comentários

Sem imagem de perfil

De mike a 15.09.2009 às 21:37

O Luís Vaz era um maroto sedutor, Cristina. ;)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 15.09.2009 às 22:32

Um daqueles sedutores eternos, Mike :)
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 15.09.2009 às 23:11

Sentimos a vossa falta.

Nem mais.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 16.09.2009 às 12:38

Conheço mal a vida de Camões, obrigado por nos apresentar com alguma regularidade factos e personagens menos conhecidos da nossa História. De Camões muitos sabem apenas que escreveu os Lusíadas, outros conhecem Sonetos e sabem que andou por terras de África e Índia, mas pouco mais...
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 16.09.2009 às 18:13

E o prazer que me dá escrever estes pequeníssimos apontamentos, António? Grata pelas suas palavras...
Sem imagem de perfil

De atrida a 16.09.2009 às 14:27

Deixo à Cristina uma sugestão de leitura de um romance formidável do grande Arnaldo Gama, em que Camões é protagonista: "A Caldeira de Pêro Botelho".
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 16.09.2009 às 18:15

Grata pela sugestão de leitura, caro Atrida...
Sem imagem de perfil

De atrida a 17.09.2009 às 09:55

A cara Cristina terá que espiolhar nos alfarrabistas. Não faço ideia se os há bons em Guimarães. No Porto já deve ter sorte, até pelo facto de Gama ser de origem portuense ele é especialmente acarinhado na Invicta.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas