Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pergunta urgente

por Nuno Castelo-Branco, em 18.09.09

 

 Sabendo que a projectada viagem TGV de Lisboa a Madrid demorará três horas e que até Paris decorrerão mais oito; sabendo que os preços de avião competem directamente com os do citado TGV, colocando-nos a TAP na capital francesa em cerca de duas horas, qual é a vantagem imediata do "foguete no rabo"? 

 

Onze horas TGV contra duas horas TAP, eis a questão essencial a colocar ao sr. primeiro-ministro. Com a elevação desejável, é claro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Joana a 18.09.2009 às 16:20

Não diga isso, Nuno, que assim é que eles arranjam mais um pretexto para um novo aeroporto! Estamos fritos, em suma: se nos livramos do TGV, entra-nos o aeroporto nos bolsos; e vice-versa.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.09.2009 às 16:27

Não acredito, sinceramente. Já falam em módulos e no prolongamento da Portela. Depois, logo se vê...
Imagem de perfil

De António de Almeida a 18.09.2009 às 18:30

O pretexto é o transporte de mercadorias. Tenho dúvidas que as mercadorias sejam de tal forma urgentes, que necessitem ser transportadas em Alta Velocidade. Outra questão são os chamados carris de bitola ibérica, que ao que tenho lido apenas existem na Península, julgo que por via das invasões francesas. De facto existe uma necessidade de ligação à rede ferroviária europeia, mas tal não implica TGV, a Inglaterra, Escócia, Escandinávia também se ligam, sem avançarem para o TGV.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 18.09.2009 às 18:40

Diga-lhes isso, António! Eles querem lá saber... Quanto às mercadorias, gostava de saber o preço de transporte das mesmas por TGV.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 18.09.2009 às 21:49

Já devem ter lido mas, no que respeita ao transporte de mercadorias, penso que neste post no Novo Rumo, Jorge/Fliscorno tem alguma razão (ver terceiro parágrafo):
http://novo-rumo.blogs.sapo.pt/92449.html

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas