Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Este Setembro tem sido aquilo que dantes era;

por Cristina Ribeiro, em 25.09.09

 

o « Grande Mês » de  que me falava Odette de Saint Maurice, e o mês a que me acostumei viver na infância e na adolescência.

Mas como quase sempre, não há bela sem  senão; acabo de saborear o último pêssego da temporada - até ao Junho próximo, só se for de estufa, plástico, portanto...  Acabou a  fruta de Verão; colher um abrunho  ou um figo da árvore...Só em doce, se nos dedicámos  à feitura das aconchegantes compotas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:31


8 comentários

Sem imagem de perfil

De CPrice a 25.09.2009 às 15:04

o que lá pelo reino está quase, quase a começar ;)

*
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 25.09.2009 às 18:00

... e o reino enche-se de aromas, com a princesa a aprender com a mãe Catarina a adoçar o Inverno que vem a caminho :) *
Sem imagem de perfil

De Luísa a 25.09.2009 às 15:31

A sua realidade de hoje, Cristina, traz-me tantas memórias de infância! Em Lisboa, também havia épocas de fruta e fruta da época – hoje todas as frutas são de todas as épocas - e era por esta altura, salvo erro, que se preparavam as compotas e a marmelada. :-)
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 25.09.2009 às 18:05

A fruta da época, amadurecida pela Natureza tem outro sabor, não é, Luísa :)
A marmelada já começou a ser mexida, nos grandes tachos sim:)
Sem imagem de perfil

De Joana a 25.09.2009 às 16:04

Deixe lá, Cristina, agora vêm as castanhas! E qualquer dia, as laranjas! Há sempre fruta para ir colhendo das árvores!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 25.09.2009 às 18:07

Verdade, Joana. A Natureza nunca nos abandona...
Sem imagem de perfil

De CBO a 25.09.2009 às 18:45

A sorte que tem em poder colher o último pêssego, Cristina!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 25.09.2009 às 21:54

Tem outro sabor, como sabe, Carlos :)

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas