Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Parabéns , senhor António Costa!

por Nuno Castelo-Branco, em 11.10.09

 

 

Afinal, o CRIME compensa!

 

Com uma abstenção a rondar os 40%, foi eleita a nova Câmara Municipal de Lisboa. Aquilo que os resultados ditam é o desejo dos lisboetas na normalização da prática das adjudicações sem concurso, destruição coceptual de espaços históricos - Terreiro do Paço e Torre de Belém, entre outros -, prosseguimento da política de demolições em todo o espaço municipal - A. da Liberdade e adjacentes, Campo de Ourique,, Av. Fontes Pereira de Melo, zona da Almirante Reis, Estefânia, Avenidas Novas e da República, Campo Grande, etc. Os lisboetas gostaram da perspectiva da radicação do terminal de contentores em Alcântara e até, com muito gosto, pagarão os impostos necessários ao suprimento das exigências da empresa concessionada. Os lisboetas querem mais uns bons milhares de veículos provenientes da margem sul, porque isso significará a terceira ponte na cidade, excelente motivo para a bazófia diante dos estrangeiros que nos visitarão. Pelo que perece, acham uma maçada  a existência do aeroporto a dez minutos de suas casas, preferindo gastar quarenta e cinco minutos na travessia da ponte Vasco da Gama, pagando mais taxas e impostos.

 

Solidários como são, os munícipes olissiponenses pretendem enriquecer as grandes empresas de construção e ter aqui, à beira Tejo, uma espécie de Siracusa siciliana, onde o enriquecimento súbito será possível para alguns atrevidos e predestinados. 

 

O senhor vereador Salgado - o tal "arquitecto do Hotel/mamarracho Altis" sito à Torre de Belém -, deve estar feliz, pois o Fundo Imobiliário BES, do seu primo Ricardo Espírito Santo Salgado, terá garantida a completa destruição de vastas zonas da cidade, substituindo os vetustos prédios oitocentistas pelos muito necessários colossos de betão e vidro destinados a um terciário que jamais os ocuparão. Que se preparem os vizinhos da Rua Rosa Araújo, até hoje intacta. Aí vem o camartelo!

 

Assim esteve durante um século, na Duque de Loulé 35 ...

 

... e assim ficou, após uma semana de "intervenção" da joint-venture do Fundo Imobiliário BES/CML

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:21


9 comentários

Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 11.10.2009 às 20:40

Eloquente, Nuno. Vamos continuar a acreditar " nisto " ?
Sem imagem de perfil

De Daniel Nunes Mateus a 11.10.2009 às 21:21

Infelizmente, nada, que não se tenha percebido
Sem imagem de perfil

De Miguel Castelo-Branco a 12.10.2009 às 08:38

Para alindar o edifíco, só falta uma grande tira de pano branco com a palavra de ordem [também socialista]: "Unser Mauern brechen aber unser Herzen nicht"
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 12.10.2009 às 12:26

O problema é que neste momento, "unser Herzen auch!"
Imagem de perfil

De João Pedro a 12.10.2009 às 15:30

Apesar de não votar em Lisboa, preferi que ganhasse António Costa a Santana. Para já, porque este andou pela câmara como se de um hobbie se tratasse, a entrar, saír e entrar de novo, de uma forma indigna. Depois, porque nada me garante que o património lisboeta ficasse melhor com ele. E apesar de tudo, vejo alguns arrnjos nos jardins e em alguns edifícios. Wait and see.
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 12.10.2009 às 17:29

Não me viram "cair em síncope" pela candidatura de Santana. O que este post quis dizer, foi o enorme alívio que os interesses inconfessáveis sentiram ontem à noite.
Sem imagem de perfil

De Alfredo Fernandes a 12.10.2009 às 15:35

Em relação a Lisboa, acho que há uma verdade em relação ao Bloco de Esquerda que me parece inquestionável... no que respeita aos seus resultados: "Parece que afinal o Zé lhe faz muita falta" hehehe...
Não creio que interessa muito quem ganhou o quê nestas autárquicas...parece-me que tudo se vai manter fiel ao status quo da vida partidária...
Cumprimentos,
Sem imagem de perfil

De Miguel Neto a 13.10.2009 às 15:02

Outra "obra" do presidente da CML foi a da ciclovia, que irá "atravessar Lisboa" e que aposto, vai ser usufruída por alguns lisboetas aos fins-de-semana, em algumas zonas de Lisboa. Eu até concordo com a criação de locais onde adultos e crianças possam andar de bicicleta em segurança (ao longo do rio, sem ter que contornar contentores ...). Mas esta ciclovia? Na cidade das 7 colinas?

Medida muito politicamente correcta e fácil de fazer: gastar dinheiro e "roubar faixas de rodagem e partes de passeios"! Qualquer menino de 10 anos não faria pior. Mas resolver o problema do trânsito, através de, por exemplo, uma rede de transportes confortável e eficaz, a criação de grandes parques de estacionamento baratos nas entradas da cidade ou combater eficazmente o estacionamento em 2ª fila (com esta já estava S.Exa. determinado na campanha das últimas intercalares), isso parece ser "areia de mais para a camioneta" do presidente da CML.

Assim, S.Exa. resolve promover a deslocação em bicicleta dos que moram (por exemplo) em Benfica, trabalham na Baixa e que deixam os filhos na escola no Alto dos Moínhos. Ou dos que moram em Carnaxide, trabalham nas Amoreiras e deixam os filhos no infantário na Estrela. Fantástico!

Por outro lado, os parquímetros vão chegar a novas zonas de Lisboa (ainda me lembro das primeiras razões e dos locais - apenas Baixa e Avenidas Novas - onde se instalariam os ditos parquímetros ...), para, segundo dizem, ordenar o estacionamento nessas zonas. Mas para isso não existe já o código da estrada e a polícia? Quanto gastou a CML com a ciclovia? Dava para quantos reboques da polícia?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.10.2009 às 17:16

oi ! sou brasileira,e estou a procura de Antnio costa,tb tem Rozaly no sobrenome.ele mora na cidade de castelo branco.por favor é muito importante para mim....ele tb participa de corridas de quatriciclos. meu e-mail: anaberw@hotmail.com. espero resposta anciosa. obrigada.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas