Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Está quase, pá!

por Cristina Ribeiro, em 01.11.09

« Europa: o seu destino é tornar-se uma federação »

 

Quem vier atrás de nós vai  saber que isto de haver Nações Soberanas aconteceu uma vez na Europa; estaremos nós a assistir ao seu estertor? É o que sou levada a pensar, ao ler esta entrevista ao autor de « Great Empires, Small Nations - the uncertain future of the sovereign state »

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:50


6 comentários

Imagem de perfil

De António de Almeida a 01.11.2009 às 16:22

Quem vier atrás de nós vai saber que isto de haver Nações Soberanas aconteceu uma vez na Europa

Não existe qualquer sentimento de orgulho em sermos europeus. Apostando tudo no federalismo os políticos iniciam um caminho que levará à secessão de vários estados, provavelmente até de nações dentro destes, nem precisamos ir muito longe, aqui ao lado País Basco, Catalunha e Galiza. A Europa não pode ser construída à revelia dos europeus.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 01.11.2009 às 17:13

Às vezes, quando tudo se quer, tudo se perde. Esse é um cenário muito possível, e até provável, e pode virar-se o feitiço contra o feiticeiro.
Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 01.11.2009 às 17:07

Não acredito em federações mas em cooperações entre países.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 01.11.2009 às 17:15

Pergunto-me se esse sentido de equilíbrio faltará aos políticos.
Sem imagem de perfil

De cbo a 01.11.2009 às 19:13

Quando vejo a Europa obrigada a "comprar" o voto da República Checa, para garantir a aprovação do Tratado de Lisboa, só me pergunto o que querem fazer com isto. Que longe estamos da Europa sonhada pelos seus fundadores!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 01.11.2009 às 20:05

Longe; é isso, Carlos. Eles sonhavam com uma Europa Unida, mas não era, por certo, esta amálgama que tinham em mente, em que vale tudo.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas