Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Chego tarde a casa, abro os jornais on line

por Cristina Ribeiro, em 21.11.09

e deparo com a notícia da morte de Jorge Ferreira. Não o conhecia pessoalmente, mas senti-me muito honrada de  o ter por colega num blogue que pedia um Novo Rumo para Portugal. Blogue pensado para ter uma duração efémera, durante o último período eleitoral, mas que, como o Jorge diz no seu último post, estava preparado para o exigir as vezes que fosse preciso. Que sigamos o seu desejo, é o minímo que podemos fazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:39


6 comentários

Imagem de perfil

De Daniel João Santos a 21.11.2009 às 21:25

lia-o todos os dias no Tomar Partido.
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 21.11.2009 às 22:02

Era também um blogue de visita regular, Daniel.
Sem imagem de perfil

De JuliaML a 21.11.2009 às 21:45


estou tão triste, Cristina...Jorge Ferreira era um bom amigo e sempre me acarinhou...Só me cruzei com ele pessoalmente duas ou três vezes, mas as afinidades continuaram no mundo virtual..ainda há 2 dias me mimou no facebook. Gentil e autêntico até ao fim!
Imagem de perfil

De Cristina Ribeiro a 21.11.2009 às 22:08

Olá, Júlia. Circunstâncias tristes.
Eu não o conhecia, mas cativou-me a sua simpatia quando, numa altura em que só comentava ainda, ter agradecido o elogio que fiz, num outro blogue, a uma Editora, onde comprara um livro via internet, pela sua eficiência. Era a Editora de Jorge Ferreira, e eu não sabia.
Sem imagem de perfil

De JuliaML a 21.11.2009 às 22:49


O meu ex-marido dizia que o Jorge foi o melhor parlamentar que alguma vez o CDS teve. Eu hoje não consigo dizer mais nada. Apenas que ele era de uma admirável coragem. Um homem sensível e inteligentíssimo. Confesso que tinha esperança que resistisse mais tempo...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.11.2009 às 01:02

Eu não conheci a figura em causa, a não ser pela televisão. Gostei das intervenções.


Permitam-me a intromissão:

o vosso amigo está mais vivo do que nunca, à vossa volta e sempre presente. Com outra missão, quem sabe a fazer política lá do outro lado, mais solto e liberto. Se sorrirdes, ele fica feliz. Não o prendam com tristeza....simplesmente deixai-o voar ... agora ele pode ir onde quer...e se se portou bem nesta dimensão, como me parece ser o caso, só vos digo, a nova morada dele é de luxo.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas