Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




" Se tivessem cortado a cabeça à minha mãe

por Cristina Ribeiro, em 24.11.09

 e ao meu pai, minha irmã, ao meu irmão, à minha cunhada e a meia dúzia de primos, se calhar eu não teria conseguido aprender coisa alguma e muito menos esquecer fosse o que fosse. Luís XVIII, Carlos X e a duquesa de Angoulême, estavam exactamente nessa posição " diz-me o Nuno, comentando este post.

A frase de Talleyrand apenas pretendeu contextualizar o " nada aprenderam ". E a melhor síntese dessa ideia encontro-a eu numa frase do Corcunda " só uma sociedade que tem a capacidade de mudar, tem a possibilidade de se conservar, como afirmou Burke ", acrescentando, porém que " o dever da Direita, dos conservadores ou daqueles que vêem na tradição a forma de compreender o seu lugar no mundo é compreender o que salvar "; ora, eu acredito que os Bourbon de França não compreenderam o que deviam salvar para conservar.

 

 

Ainda sobre o mesmo post: uma conversa paralela faz-me crer que o conservadorismo, e ainda dentro da lógica da frase de Burke, alberga já no seu seio o liberalismo clássico, pelo que falar-se em Partido Conservador Liberal seria, não uma contradição, mas como que um pleonasmo, e nesse caso já cá não está quem falou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:43


2 comentários

Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 25.11.2009 às 16:42

Exacto, tenho a mesma opinião. No entanto, gente que viu a família e milhares dos seus compatriotas chacinados às mãos dos revolucionários, reagiu humanamente. Não conseguiu esquecer.
Todo o cortejo de horrores no templo, o autêntico assassínio do Delfim, as irmãs de Luís XVI, nada disso conta? Há também que pensar nos vultos da Restauração que eram muito mais radicais que o próprio rei Luís XVIII. Chateaubriand, por exemplo.
Sem imagem de perfil

De SARA REVOREDO a 01.12.2009 às 14:39

Viva a família. Sou, acima de tudo, pro-família!
Infelizmente, nos dias de hoje, há muitas separações. É a triste realidade. E quando assim é, a quem ficam confiados os filhos?

Gostaria de saber se estás interessado(a) em assinar as minhas duas petições online.

A primeira defende que, em caso de separação, os filhos devem permanecer à guarda da mãe (salvo excepções, claro). Está em http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N575

A segunda é a favor de toda a pessoa deficiente. Está em http://www.peticaopublica.com/?pi=P2009N134

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas