Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Democracia Directa - Uma Perspectiva Pagã

por Manuel Pinto de Rezende, em 01.12.09

 

A prova que a Democracia como fim em si própria, principalmente a Democracia Directa,  é uma Inimiga Directa da Vida em Comunidade e da Propriedade Privada, está no mal indescritível que se fez, hoje, na Suíça.

 

A Massa idiótica, referendística e demagógica acabou de proibir a livre-manifestação de uma religião,proibindo a construção em terreno privado de um símbolo religioso.

 

A Suíça provou hoje o quanto o Rei Demos é, de todos, o tirano mais absoluto.

 

A Maioria decidiu arbitrariamente sobre a acção de uma Minoria. Como se alguma vez tivesse sido diferente.

 

PS: O Vaticano já expressou o seu profundo desgosto, não só para com os católicos suíços que apoiaram este crime, mas também contra a Decisão do Governo Suíço em geral. Esperemos que as comunidades católicas se juntem neste protesto.

 

PS2: Esta também é a prova que, por muito educado que seja um Povo (como se crê que seja o Suíço), nada previne este tipo de tomadas de decisão. A Informação Total não existe, e mesmo uma pequena parte dela estará sempre inalcançavel às Massas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:01


10 comentários

Sem imagem de perfil

De PF a 01.12.2009 às 22:21

Ainda bem que nos avisa que é uma perspectiva pagã, pois podíamos às vezes não ter reparado...
1. O Governo suíço delegou na vontade popular a construção de minaretes. Bem ou mal delegou. No meu entender delegou bem, sim. Pois é o povo que tem de lidar com as minorias, no seu campo de acção.
2. O impacto cultural da cosntrução de minaretes e da difusão do Islamismo está longe de ser inocente. As consequência estão à vista para quem visitar a Europa Central.
3. A propriedade privada não é um direito absoluto quando em causa está a integridade cultural e religiosa de um povo. Para si isto pode não dizer nada, pelo visto para os Suíços diz muito.
4. Não sei se já reparou, mas minorias tendem a ser autoritárias, intrusivas e resistentes à cultura que as acolheu.
Imagem de perfil

De Manuel Pinto de Rezende a 01.12.2009 às 22:32

"Pois é o povo que tem de lidar com as minorias, no seu campo de acção."

é por discordar disto que, entre outras coisas, sou monárquico.

Da mesma maneira que os primeiros monarcas portugueses protegiam as minorias religiosas da fúria da ralé, também os governos da actualidade, de acordo com uma Lei Fundamental, devem respeitar o princípio da Isonomia.

"3. A propriedade privada não é um direito absoluto quando em causa está a integridade cultural e religiosa de um povo. Para si isto pode não dizer nada, pelo visto para os Suíços diz muito."

É de facto a posição relativa à propriedade privada que diz muito de uma nação.
Esta tomada de posição, retrógrada do ponto de vista civilizacional, parece-me perfeita para o carácter calvinista da neutra suíça.
Sem imagem de perfil

De PF a 01.12.2009 às 22:48

"é por discordar disto que, entre outras coisas, sou monárquico."

Outros optaram pelo Bloco de Esquerda...

Em relação à ralé e às coitadinhas das minorias, está a cometer um anacronismo imenso. Nunca houve uma Cristalnacht anti-islâmica na Suíça nem nenhum Progrom pois as autoridades de lá não o permitiriam.
Os Suíços entendem que a expansão do Islamismo diz respeito a todos. Tenho lá família que me narra situações que vão no sentido de tais preocupações. À distância podemos ser todos muito idealistas...
Continuo a dizer que a propriedade privada não é um direito absoluto e isto nada tem de calvinista se estudar um pouco das ordanações dos reis que lhe são tão caros.
Imagem de perfil

De Manuel Pinto de Rezende a 01.12.2009 às 22:57

Proibir alguém de construir um minarete não é forma de controlar os excessos que certas comunidades religiosas possam ter.

É fúria mal-direccionada.
Sem imagem de perfil

De zedeportugal a 02.12.2009 às 00:02

Após ler este seu post fiquei curioso para saber qual a sua posição relativamente àquela questão da proibição (ou não) dos estendais nas janelas dos prédios.
O que pensa sobre a questão?
Imagem de perfil

De Manuel Pinto de Rezende a 02.12.2009 às 00:26

o mesmo que penso desta:
não deve ir a referendo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.12.2009 às 00:29

Ai ...deixe-me responder-lhe....
Eu acho que todos temos saudades das aldeias da roupa branca lavada em água fria e remendada com o didale... ah! e as mols devem ser de madeira....

Mas nada de revivalismos do género «água vai»

poltergeist
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.12.2009 às 00:32

Para a coisa ficar mais patriótica, podemos pôr uma bandeirinha .... com a fotografia do ronaldo - o irmão da ronalda... que já são ídolos nacionais e quando esticarem o pernil vamos pô-los no Mosteiro dos Jerónimos....
Nada de referendos ... que o povo já decidiu.

poltergeist
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 02.12.2009 às 12:39

Já é tempo de os europeus decidirem exigir a reciprocidade. Já agora, o que pensam acerca da proibição de toques de sinos ou procissões cristãs na maioria dos países de onde chegam esses irritados muçulmanos residentes na Suíça?
Imagem de perfil

De Manuel Pinto de Rezende a 02.12.2009 às 13:52

não é um princípio cristão iluminar os outros com o nosso exemplo?

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas