Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Natal de hoje

por P.F., em 12.12.09

 

 

Não me cabe a mim nem a ninguém fazer julgamentos morais sobre as crenças e descrenças das pessoas. No entanto, não é difícil constatar o facto de que os eventos e festividades com grande impacto social e cultural, tais como Natal, Páscoa, etc. têm uma origem religiosa. Contudo, o seu significado religioso perdeu-se numa massa amorfa, agnóstica e materialista. Daí que a vivência de tais festividades tenha adquirido o carácter dominante da cultura de massas dos dias de hoje: o comércio, o culto da posse dos objectos de desejo temporário e a ostentação de uma imagem de prosperidade e de poder.

Assim, pode ser que o humilde mas politicamente incorrecto presépio dê lugar a frondosas e ecológicas árvores de Natal. Pode ser que deste modo esqueçamos de vez a incómoda origem religiosa e nesse caso, as laicos e as laicas deste mundo não tenham tantos problemas de consciência na hora de gozar o feriado e de receber o subsídio respeitante.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49


4 comentários

Imagem de perfil

De António de Almeida a 13.12.2009 às 14:28

O Natal é uma adaptação cristã da tradição da celebração pagã do solstício de inverno. Só por isso se celebra a 25 de Dezembro, ninguém pretende afirmar com rigor que Jesus Cristo nasceu a 25 de Dezembro.
Imagem de perfil

De P.F. a 13.12.2009 às 15:42

É uma questão onde de facto não há unanimidade, embora a tese que prevalece é a do nascimento a 25 de Dezembro. O Solstício de Inverno tem uma conotação não apenas pagã como também nas religiões abraâmicas , além disso, a coincidência de datas em nada retira credibilidade à data oficial. Independentemente de tudo isto, o Natal é uma celebração de cariz religioso.
Sem imagem de perfil

De john a 14.12.2009 às 19:16

Independentemente de tudo isto, o Natal é uma celebração de cariz religioso.

Precisamente. Ou será que havia um "laicismo pagão?"

Muito bom texto, caro Pedro.
Imagem de perfil

De P.F. a 21.12.2009 às 02:32

Obrigado, John. Bondade sua.
Desculpe o atraso nesta resposta.
Bom blog o seu.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas