Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Correio da Manhã forever!

por John Wolf, em 29.10.15

 

i-love-you-red-heart-password-lock-mini-cartoon.jp

 

Não devemos ficar admirados se Sócrates e o seu capanga Araújo vierem atrás de bloggers da praça. Eles que venham. Temos um sindicato forte e bem organizado. E estamos dispostos a marchar em nome da liberdade de impressão que podemos causar. Descemos a avenida e faremos uma vígilia à noite, em nome da manhã - do correio. Se alguém me enviar um detalhe do processo Marquês, prometo devolvê-lo à origem. No entanto, para não ser chamado de ganancioso, farei o favor de partilhar o que tiver à mão com quem quiser. Agora, o que acho verdadeiramente escandaloso, é ter de conviver com aqueles que têm um complexo de superioridade cultural em relação ao Correio da Manhã. Sempre soube que Portugal era um país intensamente estratificado, mas o pedantismo intelectual tem limites. Seja qual for o estilo que imprime ao corpo dos seus textos, o Correio da Manhã tem a mesma legitimidade que o Expresso, o Sol ou o Público para ser um opinion maker. Podemos não concordar com as suas posições ou afirmações, mas não devemos confundir o que está em causa - a censura já não paira no ar - tomou a forma de providência cautelar. Pela mesma ordem de ideias de discriminação, seria o mesmo se o Presidente da Assembleia da República impedisse a entrada de um deputado iletrado, incapaz de assinar o seu próprio nome - alguém que tresandasse a transumância pastorícia. Assistimos, lamentavelmente, a um ataque descabido ao Correio da Manhã. Se desejam usar a mesma régua de acreditação jornalística, então acho bem que a estendam a outras casas de imprensa diária ou semanal. Eu sei que a genealogia ideológica pode ser invocada para estabelecer a ligação entre Sócrates e as movimentações socialistas, mas não vou por esse caminho. Agora vou ler a Bola para não ficar enjoado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:26


2 comentários

Sem imagem de perfil

De José Domingos a 29.10.2015 às 21:53

Os comissários politicos estão em toda a parte. Existem profissões, que por vezes, fazem o que lhes mandam, é o chamado frete.
Claro que nada disto acontece nos estados de direito, dizem!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2015 às 22:44

Há quem lhes chame comissários políticos mas trata-se de um eufemismo O epíteto que lhes corresponde na realidade, dado a 'tarefa', agora pidesca com propriedade, que executam briosamente - e refiro-e às personagens destacadas pelos partidos de esquerda que estão infiltradas em todos os organismos públicos, televisões, redacções de jornais, revistas, etc. -  é bufos, este o nome que toda a esquerda, da moderada(?) à extrema,  designava acintosamente os elementos ligados à polícia política do regime anterior, por estarem (E BEM) permanentemente atentos e alerta a toda a conspiração e/ou subversão contra a Nação Portuguesa e contra o Estado Português. Isto, porque havia uma seita organizada que do exterior atentava contìnuamente contra a Pátria e contra o Estado. 
Hoje e desde o 25/4, esta mesma esquerda desavergonhada vêm apregoando aos quatro ventos que com a democracia tinha acabado a censura e a polícia política. MENTIRA! A esquerda comunista, socialista e extremo-esquerdista mente com todos os dentes que tem na boca.  Os verdadeiros BUFOS, agora bem  encapotados, pertencem aos partidos de esquerda e estão aí por todo o lado a silenciar quem põe a nu, além dos crimes monstros de corrupção e de traficância,  a hipocrisia, o cinismo e as mentiras com que a esquerda maçónica nos tem governado desde o golpe de Abril.

A verdade, verdadinha, é que, como Povo, fomos ingènuamente apanhados, na realidade caçados, em Abril de 74 por uma rede mafiosa do mais criminoso que existe ao cimo da Terra, da qual só nos livraremos com uma revolução patriótica. E desta vez com a expulsão do País de todo aquele que traiu a Pátria, cometendo um autêntico genocídio da população portuguesa, além de inúmeros crimes, outros, gravíssimos e imperdoáveis . A que acresce um escandaloso e desavergonhado assalto aos dinheiros públicos que já dura há quarenta e um anos sem que tenha sido possível até hoje deitar-se a mão à vil politicagem que os comete à luz do dia e em plena liberdade.
E os traidores que não duvidem, a revolução que mais tarde ou mais cedo acontecerá, concretizar-se-á com o apoio de 99% dos portugueses e será levada de vencida.

Mais uma vez, parabéns pelos seus excelentes escritos.
Maria

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas