Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




ESTRELAS, PLANETAS E CALHAUS

por Manuel Sousa Dias, em 20.10.15

O país está calmamente entretido a encadear clips uns nos outros enquanto o PS leva a cabo a sua missão de unir as várias esquerdas numa só frente comum de combate à austeridade e ao neoliberalismo da PaF. A coisa tem de levar o seu tempo, até porque cada apoio é mais um degrau subido por António Costa na sua ascensão a estrela principal do sistema político português. Trata-se de colocar ordem num sistema complexo em torno da força gravítica do PS e de António Costa, sistema este no qual pretendem que coabitem alguns planetas (PCP e Bloco), algumas polémicas científicas em relação ao estatuto de alguns corpos celestes (o PCP garante que Heloísa Apolônia é uma lua enquanto outros garantem que, como Plutão, não passa de um grande calhau) e muitos corpos celestes de trajetória errante tais como o caso do Agir, Livre, Movimento Alternativa Socialista, Movimento Tempo de Avançar, Manifesto 3D, Associação Forum Manifesto e Renovação Comunista, calhaus estes de volumes variáveis e de difícil cartografia no espaço e no tempo. As opiniões dividem-se. Uns dizem que Deus quer, o homem sonha e a obra nasce. Garantem que é possível ter a esquerda bem orquestrada a gravitar em torno de António Costa. Outros dizem que esse será um sistema instável e que facilmente implodirá, ora porque o Bloco (Política XXI, UDP, Ruptura FER e PSR) só por si já é altamente instável, ora porque a força gravítica de António Costa é fraca para aglutinar na sua órbita tantos corpos celestes, ora porque à estrela em queda António Costa já não resta qualquer chama. E o que pensará o povo? O povo olha para cima e não consegue compreender por que é que alguns insistem teimosamente em tentar fazer um sistema girar em torno de uma estrela menor que caiu em colapso quando vê bem escrito nos céus que esse sistema só poderá acabar mal. Muito mal, sobretudo quando um céu que não escolheu se precipita a cair em cheio bem em cima da sua cabeça

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:17







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas