Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Freak show

por Fernando Melro dos Santos, em 21.08.17

Um maluquinho no DN encontrou os 0.072% de muçulmanos em Barcelona que supostamente repudiam o atentado. Vai daí sai uma peça intitulada "o problema é o terrorismo e não o Islão". Ora eu também acho que o problema em 1939 foi a guerra e não o nazismo.

Entretanto, a direcção do Pravda-nas-Laranjeiras opina que o importante é fazermos a nossa vida normal, como o binómio Marcelfie-Monhé a beber café nas Ramblas. Era um guarda-costas e dez snipers para a mesa do canto, oh faxavor, que eu quero ser normal.

Vou caminhar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:19


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.08.2017 às 22:17

Numa cultura religiosa em que a mulher mal pode sair de casa, os valentes machos  islâsmicos de Barcelona ficaram escondidos em casa e mandaram as pobres das galinhas, perdão, mulheres, fazer uma demonstração tipo esganiçadas. Que o "Islão é Paz",bal, bal bla. ...
O problema é que os catalões não são parvos.
Uma cultura religiosa  que elege como pacífista-mor um lider religioso, Imam, condenado por tráfego de droga que se entretem a colecionar 120 botijas de gaz numa só vivenda e a lavar a cabeça de uma grupo de jovens pacifistas, é um cenário que não é fácil apelidar -com o habitual gesto omnisciente e majestático- de um "lobo solitário" que apanhou Sol a mais.
Afinal o problema é o terrorismo. Não é o sempre pacífico Islão.
Sem imagem de perfil

De Rick2012 a 28.08.2017 às 10:25

Bom artigo aqui http://infoblogger.es/2017/06/04/la-izquierda-y-el-islam/ a desmascarar a cumplicidade do neomarxismo/esquerda radical/esquerda "moderada" com o islamismo.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas