Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O silêncio pode ser ensurdecedor

por John Wolf, em 21.10.17

BP4I7871.jpg

 

Acabo de regressar da manifestação humana, de homens e mulheres, despidos de ideologia ou partidos políticos, que aconteceu na Praça do Comércio a propósito da falência ética e técnica do presente governo. Para cima de dez mil pessoas estiveram, solenes e dignos, em pose de indignação interior. Não foi necessária uma liderança vocal do protesto, não foram necessários acessórios partidários. As pessoas, toldadas e incrédulas pelo abandono do Estado em Pedrógão, Mação ou Arganil, vieram em paz, à civil. No entanto, o movimento silencioso e sereno foi contemplado por uma provocação com provável origem no governo e as suas filiais de geringonça. Bastou uma pequena seita de provocadores, que hasteou a bandeira da culpa do PS, PSD e CDS, para que alguns arrufos e socos mal orientados decorassem o terreiro do Paço. Os media, que vivem de sangue e emoções à flor da pele, para vender publicidade e comprar tele-espectadores, aproveitaram a pequena deixa para denominar a manifestação de "violenta". A RTP, pertença do Estado e do governo, apelidou o evento de "manifestação contra os incêndios", mas está a ser cínica e a obedecer aos patrões. O protesto foi mesmo contra a inexistência do governo, do Estado. Foi a favor da maior prerrogativa que um Estado deve defender - a protecção dos seus cidadãos. Mais nada.

 

fotografia: John Wolf

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:33


5 comentários

Sem imagem de perfil

De ptc a 21.10.2017 às 20:27

Estive lá e estarei semore a partir de agora.
Is graves confrontos foram meros desacatos com assobiadelas e álbuns estalos.
No final, Em silêncio. 
Em memória dos que partiram, pelos que perderam familiares e amigos, pelos que perderam empresas e empregos.
Pelo nosso País, tragicamente amputado de grande parte da sua riqueza.
Pela nossa dignidade, porque é mais cómodo fizer mal e não fazer nada.
Tristeza, muita.
Mas também esperança de que o futuro será melhor.
Está nas nossas mãos forjar esse melhor futuro!
Hoje será o primeiro dia das nossas novas vidas :):):)
Sem imagem de perfil

De ptc a 21.10.2017 às 20:39

"Sempre","Os", "alguns". Já reparou que só a TVI abriu com as manifestações?! A CMTV esteve em directo no minuto de silêncio.
Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 21.10.2017 às 21:12

a retepe devia transmitir directamente do largo dos ratos.
sempre 'a voz do dono'.
a manif teve a oportunidade de ver que:
'quem se mete com o ps ...'.
a geringonça estrebucha em lenta agonia.
estado terminal com o paliativo de belém.
o cum celho esteve a preparar o desastre da nova época.
'siga o enterro!'
Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 21.10.2017 às 21:42

a CMTV revelou escutas ao 44
vai divulgar mais às 23 e 30
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2017 às 16:24

A esquerda é que manda e controla as ruas, movimentos deste tipo, não podem acontecer sem eles, no caso uns arruaceiros, paus mandados, para desacreditar o evento, uma situação típica da esquerda e jacobina.
O povo já percebeu, quem são as senhoras e os cavalheiros. 

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas