Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Corrupção? A malta quer é festas EDP

por John Wolf, em 03.06.17

EDP-Cool-Jazz.jpeg

 

Os artistas não são culpados, mas um boicote à EDP não seria mal-visto. Já não é prestigiante ser patrocinado pela EDP, como não é politicamente recomendável subscrever a multinacional americana Monsanto. A humanidade, quer o deseje ou não, terá de enfrentar dilemas éticos. Os homens definem-se também pelas companhias que escolhem. Com tanta prosápia da marca Sobral sobre "salvar o mundo do cinismo e dar guarida a refugiados", não seria de todo desadequado se um intérprete ou outro desse um coice na mão que dá pão para a boca. Mas o cachet é irrecusável. E os artistas fecham os olhos à corrupção. Dinheiro sujo é lá com eles. Actvismo político é uma coisa muito bonita, mas não passa disso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26

A mama das artes e da cultura

por John Wolf, em 05.07.14

Não sei quem é Rui Mourão, nem quais os seus dotes artísticos. Apenas posso basear-me nos factos que ele e os seus colaboradores apresentam neste triste espectáculo (veja o clip). Estes meninos não passam de crianças com uma ideia muito ténue de como se organiza a actividade cultural num país civilizado. O protesto infantil que levaram à "cena" no Museu do Chiado envergonha toda uma classe de criadores. É isto o melhor que conseguem? São estes os putativos agentes e representantes da cultura em Portugal? Estes protagonistas cheios de gás, nem sequer são capazes de desenvolver um conceito em forma de protesto, quanto mais pensar a cultura de uma nação. Poderiam ter aproveitado a residência de Otto Muehl no Algarve para aprender algumas técnicas do movimento Accionista. Esta malta demonstra que tem uma ideia muito deformada em relação às artes e à cultura. Querem mamar e estão equivocados: pensam que existe uma grande vaca para ser ordenhada a seu bel prazer. No fundo, estes "ostracizados" pelo regime do dinheiro e subsídios, desejam ser o mesmo que os bancos e instituições financeiras da praça, ou seja, receber guito para salvarem o seu coiro. A cultura e as artes, tal e qual como o cultivo da batata, obedece a uma mesma lógica de mercado. Se o produto não é de qualidade (por exemplo, está podre) o consumidor não compra e não alimenta a sua actividade, não cresce e compromete a sua mera existência. Em que planeta vivem estes artivistas? Rui Mourão exige mais dinheiro? De quem? Dos contribuintes menos intelectuais e culturais, como os serralheiros e enfermeiras de turno? Será que estes manifestantes são especiais de corrida e merecem tratamento diferenciado? Porquê? Porque irão tirar da ignorância profunda e das sombras o resto da população? Meus amigos, o que isto é? A vida boémia e festejaleira nada tem a ver com a disciplina, o rigor, o método, o saber, o critério, a exigência, a profundidade conceptual que estão associados ao acto criativo e ao seu sucesso. Já chega. Tiveram tempo e dinheiro em abundância nos últimos quarenta anos para  experiências falhadas. Tiveram todas as liberdades criativas do mundo para se fazer aos palcos e salas de exposição e vender soluções ganhadoras. E não foi isso que fizeram, não foi isso que aconteceu, não foi isso que conseguiram. E tenho muita pena. Mas não é assim que funciona. Para caminhar usam-se os pés e não se agitam os braços.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas


    subscrever feeds