Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PS bloqueia 300 militantes

por John Wolf, em 18.12.17

fora-daqui.jpg

 

O Partido Socialista (PS) e eu, afinal, temos algo em comum. Também expulsei perto de 300 militantes do Facebook. Foram directamente para a minha pasta de bloqueados. A única diferença é que eu sou ditador e o PS supostamente é o pai da Democracia portuguesa. As três centenas de "ex-socialistas" que concorreram em listas adversárias nas últimas eleições autárquicas, serão porventura os verdadeiros socialistas do partido. O PS, ao excomungar esta gente, despeja pela janela património importante. Os candidatos, eleitos ou não, permitiriam a realização de uma revolução silenciosa. Esses autarcas híbridos estariam em posição privilegiada para obter informação directamente das linhas inimigas. Estranho que José Sócrates, o maior traidor de todos, ainda não sido expulso do partido sem dó nem piedade - aposto que tem um seguro de vida partidária com uma apólice imbatível. São incoerências éticas de esta natureza que concedem ao PS o perfil autoritário e intolerante que o mesmo diz rejeitar. Não nos esqueçamos das 7 vidas políticas de que dispõem certos sujeitos. Os 300 expulsos não devem acabar ali a sua vida política. Se já estavam com os olhos postos noutros parceiros, significa que não estavam totalmente satisfeitos com a encomenda socialista. Mas há mais considerações a ter em causa; poderão ser integrados na missão de outros partidos residentes ou emergentes. Afinal o que importa são boas ideias de governação. O resto são tiques de promiscuidade e conluio políticos. Mas quem sou eu para oferecer juízos sobre o que quer que seja? Sou um fascista de primeira e de segunda. Ou pior ainda.

 

imagem: Irmãos Bacalhau

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:56






Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas