Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A Santa Casa da Misericórdia, instituição com meio milénio e que laboriosamente continua a existir em todos os territórios outrora incluídos no antigo vasto espaço da soberania portuguesa. Se ali existe alguma "solidariedade", essa limita-se à nomeação política dos provedores - ou provadores? - , sabendo-se que nos quadros desta instituição existe muita gente capaz e conhecedora das realidades sociais do nosso país. A Santa Casa da Misericórdia pratica a Caridade no seu único e autêntico significado, enquanto a gente do regime a tudo sobrepõe a Solidariedade inter-pares. Em poucas palavras, eis a diferença.

 

A Santa Casa, coroa de glória da rainha D. Leonor de Avis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16

Excelente altura!

por Nuno Castelo-Branco, em 01.12.12

Santana diz que é uma má altura para ser do PSD e do Sporting. Não percebo porquê. Se PSL não fosse do PSD, seria hoje o chefão da Santa Casa da Misericórdia?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:32

Uma nomeação acertada

por Pedro Quartin Graça, em 03.09.11

Desta vez o Governo esteve bem. Pedro Santana Lopes foi indigitado como novo Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, funções que ocupará de forma graciosa. Portugal não se podia dar ao luxo de desperdiçar as qualidades profissionais e humanas do injustiçado ex-Primeiro - Ministro português e foi em boa hora que o Governo de Passos Coelho, por via do ministro Pedro Mota Soares, optou por Santana Lopes para ocupar o lugar que, até ao momento, era da responsabilidade do socialista Rui Cunha.

De Pedro Santana Lopes espera-se, agora, uma gestão dedicada às importantes áreas sociais de que a Santa Casa se ocupa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:58






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas