Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Joana Vasconcelos: a rainha de Versailles

por Pedro Quartin Graça, em 29.08.12

Fotos: Pedro Quartin Graça - direitos reservados

Confesso que não era particular fã das obras de Joana Vasconcelos. A verdade é que, depois de as ver no Palácio de Versailles, mudei de opinião. Pelo menos quanto às expostas não resta a mínima dúvida que as mesmas valorizam, e muito, o já de si interessante, ainda que não esmagador, conteúdo do palácio. A artista está de parabéns. Para além do mérito da obra, pelo facto de ser a primeira mulher e a mais jovem artista a expor no Palácio de Versailles. Assim como também deve ser felicitado quem teve a feliz ideia de juntar tão interessantes e originais propostas criativas a um espólio de séculos.

Fica aqui um registo em três imagens apenas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:54

Aqui também é Portugal!

por Pedro Quartin Graça, em 29.08.12

Fotos: Pedro Quartin Graça - direitos reservados

Quis o destino que este Verão "fosse ao encontro" da nossa última Rainha, de facto.

Maria Amélia Luísa Helena de Orleães, madrinha de baptismo de SAR, o Senhor Dom Duarte, foi uma "Rainha mártir". Na verdade, D. Amélia perdeu todos os seus familiares directos: O seu marido, o Rei D. Carlos foi assassinado; o seu filho mais velho, D. Luis Filipe teve o mesmo cruel destino. O seu segundo e último filho, o Rei D. Manuel II, morreu vinte e quatro anos depois daqueles. 

D. Amélia teve a particularidade de ter sido o único membro da Família Real exilado após a implantação da República em Portugal. Entre os seus destinos contou-se a França, mais concretamente a simpática povoação de Chesnay, paredes-meias de Versailles, onde se localiza o pequeno castelo de Bellevue. Chamar castelo àquela casa é manifesto exagero. Trata-se de uma construção bonita, apalaçada, desconhecida da esmagadora maioria dos portugueses e dos franceses, e que foi a residência da nossa Rainha, também princesa de França, até a sua morte, em 1951. Deixada ao governo francês por testamento, é agora sede da Câmara de Agricultura de Île-de-France. Aqui ficam as imagens. Para que recordemos quem, no passado, de forma corajosa, afirmou de modo sincero: "Quero bem a todos os portugueses, mesmo àqueles que me fizeram mal."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:07






Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Em destaque

  •  
  • Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas