Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




UBER CARRIS para acabar com a tosse

por John Wolf, em 21.11.16

Uber-Bus--640x412.jpeg

 

 

Por favor, alguém tenha a bondade de me explicar o swap da gestão da Carris como se eu fosse muito burro. Se fica tudo na mesma, como afirma Costa, por quê fazê-lo? A resposta é simples: estamos em plena campanha eleitoral para as autárquicas e esta operação dá ares de clarificação e liquidação de dívida, mas não passa de um embuste. As empresas privadas responsáveis pelas operações que produziram as dívidas avultadas estão a ser tratadas como bancos. Ou seja, a sua incompetência, e a gestão danosa que decorre da mesma, será saneada, caiada com tinta de resgate, porque em última instância é o dinheiro dos contribuintes que será esbanjado sem dó nem piedade. Se o malparado está num bolso ou noutro, é totalmente indiferente. Estão ambos furados. São sacos sem fundo. E quem sabe se não serão azuis. Ou rosa. Venha de lá mais um livro sobre carismo. Desta vez redigido pelo edil e ex-edil. O que isto precisava era de um UBER dos autocarros. Para pôr isto a mexer. Acabavam logo as dívidas e mordomias de direcção. Porque no fundo isto é tudo a mesma coisa. Uns vão para a Caixa Geral de Depósitos. E outros saem na paragem seguinte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:23


1 comentário

Sem imagem de perfil

De isa a 21.11.2016 às 20:14

Faz impressão como alguns continuam "cegos" com os orçamentos socialistas que são muito bons e, até parecem ser mas, acabam sempre da mesma maneira e, com a sorte que têm, no final, ainda vão poder culpar uma grande crise externa como foi com a de 2008 que apenas acelera o inevitável e amplifica a tragédia em tudo o que tiver "pés de barro". 
Costa já não me engana, bastou viver em Lisboa, o imposto que acaba, é metido em 12 prestações na conta da água e, depois, aparece mais um a substituir o que foi tirado, na mesma data de pagamento do que acabou mas, com outro nome mas, acabamos sempre a pagar mais. 


A manipulação dos "carneirinhos" mete dó. Ora eu que não sou de intrigas ;) tenho curiosidade por todos os malabarismos de Costa e, ouvi uma muito interessante que espelha a sua tendência para as aparências. 
A EDP enviava directamente o dinheiro das nossas taxas para a televisão mas, para o orçamento ficar "bonito" passaram a ser uma receita no Orçamento e, aí, houve um Partido da Geringonça que não gostou da brincadeira e foi tirar satisfações mas, lá tiveram de engolir o "sapo" e ouvir a conversa fiada que não havia nada que mudava porque em vez da televisão receber directamente da EDP, passava a receber das Finanças (esperemos que não se atrasem porque foi assim, antes da mudança que acabaram por andar a pedir dinheiro emprestado, portanto a pagar juros evitáveis). 


Mas há mais do que os possíveis atrasos e, parece tudo igual mas não é, tanto que aquilo foi explicado como uma necessidade, talvez, com muitas destas, para conseguir passar em Bruxelas. 
Eu chamo-lhe orçamentos das parcelas "coladas com cuspo" , desde a procura de impostos que os outros não encontraram até este tipo de receitas aparentes e, o pior, uma grande maioria nem perceberá qual é o problema mas, posso arranjar uma metáfora muito simples. Imaginemos que preciso de pedir um empréstimo e tenho de mostrar que tenho possibilidades de o pagar com o meu rendimento mensal. Peço a um amigo que no Banco deposite, todos os meses, uma quantia que juntamente com a minha verdadeira receita, naturalmente, passado um tempo, parecerá que posso pagar um grande empréstimo, dá uma visão irreal porque mal receba o ordenado pago essa importância, ora, um orçamento feito com muitos destes truques, parece que é, aquilo que não é mas, como a Europa e o Mundo anda todo a "ruir"(desde os Bancos italianos aos Bancos alemães) na UE  já ninguém aprofunda nada porque a Europa têm problemas muito maiores, do que países com um Costa que parece estar a gerir uma antiga loja dos 300, paga-se mais de um lado, tira-se mais do outro, tanto faz, desde que convença que a loja é boa e que tudo é do melhor que há... lol


Naturalmente que isto de pertencer, à força, ao "clube" do Costa, todos os dias devem ir aprendendo, a comer, engolir e calar, para bem da Geringonça mas, quem fica bem na fotografia? Costa ;) e, pode crer que, neste sistema, mesmo que queira, nunca vai perceber nada... só no final, quando se entra na fase das consequências, tarde demais e, para os mesmos do costume.

Comentar post







Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas