Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Centenário da República: a piada "boomerang"

por Nuno Castelo-Branco, em 12.10.10

 

Pela net fora, circula uma imagem que pretende fazer humor às custas da mais antiga organização política portuguesa, a Causa Real (Monárquica) que como todos sabem, fará 100 anos em 2015. Talvez tivessem pretendido chamar-nos de "azeiteiros" ou pior ainda, uma gente do passado, agarrada a coisas vetustas e sem mais valia.

Pois fizeram-nos um grande favor. O país letrado ou não, sabe instintivamente que a melhor garantia do porvir, será a apresentação ao mundo, daquilo que de melhor Portugal pode e sabe fazer. A produção tradicional - azeite, frutos secos e outros produtos agrícolas incluindo o vinho, excelentes conservas, doçaria regional, têxteis de elevada qualidade, etc - sempre bem vendida e consumida dentro e fora de portas, consiste  naqueles bens de "valor acrescentado" que o amnésico residente de Belém desprezou na sua áurea época de mundos e fundos comunitários. Aí está, talvez pela graciosa mãozinha de um republicano, a reposição da verdade. Uma foto bem feita, com uma bela embalagem que exalta o melhor de Portugal. Um produto tradicional de excepção e de consumo quotidiano, amigo da saúde e do ambiente, consiste num precioso estímulo à ocupação do território que as pré-sucatas VW, as torres de escritórios e as negociatas bolsistas pretendem esvaziar. Para cúmulo, o chalaceiro ainda colocou as armas nacionais que adoptaremos quando a Monarquia for instaurada. Nada havendo para restaurar, será esta esfera armilar convenientemente adornada, a mostrar a capa dos passaportes de todos os portugueses. De todos.

* Apenas uma nota: agradecíamos que substituísse "oliva", por oliveira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:39


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.10.2010 às 00:31

Azeite de qualidade, ou simplesmente óleo do Continente?
Sem imagem de perfil

De Carlos Velasco a 13.10.2010 às 12:06

Caro Nuno,

O simbolismo disso vale ouro. Por baixo da palavra Monarquia, o que se vê é uma das faces de uma bela moeda de metal sonante com as armas de Portugal, que vale pelo que é, gostando ou não da monarquia.
Imagine como seria o azeite República. Provavelmente teria estampado uma nota de "euro", essa aberração internacionalista, cujo valor é a palavra dada por um banqueiro anónimo. Só mesmo obrigado, ou em estado de demência, é que alguém consumiria essa porcaria...

Um abraço.

Comentar post







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas