Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Diário de Bordo

por João de Brecht, em 16.10.10

Istambul, 16 de Outubro de 2010

 

 

 

Quando Istambul morre na chuva, sinto-me mais longe da minha terra e a saudade começa a apertar-me o peito. O forte odor primaveril desaparece para dar lugar ao cheiro da terra e pedra molhada. A cidade perde muita da sua beleza multicolorida, sem nunca perder a magia dos monumentos e ruas que lhe dão vida.

Hoje é o meu quadragésimo dia em Istambul. Começo a perceber a dinâmica cidade, os rituais e o comportamento das gentes que em tudo diferem do que me foi ensinado em Portugal, abandonando a pose de turista curioso enquanto tento integrar-me numa sociedade que aos poucos se tende a europeizar.

 

Sem grande tempo para escrever, prometo dar notícias em breve!

Amanhã Maratona (atravessar a ponte, da Ásia para a Europa)!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:55


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2010 às 16:09

Há sempre um sítio em qualquer parte do mundo que nos lembra Portugal, quando a saudade nos avassala. Procure e encontrará.
Imagem de perfil

De João de Brecht a 16.10.2010 às 16:14

Assim o farei, obrigado pelo conselho :)
Sem imagem de perfil

De Patricia Santos a 16.10.2010 às 21:43

Parece haver um pouco de nostalgia neste teu texto. Eu também fiz erasmus, mas na Itália. E senti exactamente o mesmo. Depois da quarentena, passamos quase a emigrantes no que de melhor e mais puro tem esta palavra. Saudades dos cheiros, dos sabores e até dos ralhetes da mãe por causa da desarrumação.
Mas a aventura da descoberta ganha sempre. Abraço e tudo a correr pelo melhor
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2010 às 22:46

Qual quê? Não reaja assim! Veja bem: nova cultura, novos costumes, nova aprendizagem, novas terras, nova sabedoria, novo progresso, enfim um rol de novidades que só é enegrecida pela saudade se assim deixarmos.

Sempre se encontra um cheiro português, um cantinho bem ao nosso jeito, que nos dá o conforto da alma que precisamos. Garantidamente. É apenas mais um lugar numa Terra que foi dada a todos, que é sua também e que tem o direito de aproveitar....e depois a sua mãe está sempre presente e as «pitas» ...essas, comem milho em qualquer parte do mundo... nem precisa de saber falar a língua, meu caro...
Sem imagem de perfil

De João Pires a 16.10.2010 às 23:09

Também concordo com o anónimo. Viva a aventura e um brinde às novas conquistas.
Sem imagem de perfil

De Sandra Matos a 18.10.2010 às 20:35

Parei neste blog meio por acaso e li o que escreveu sobre Istambul. Estive aí no Verão e também achei a cidade magnifica , cheia de contrastes... Dê mais notícias. A propósito como foi feita a maratona? Foi à séria os quarenta e tal quilómetros a correr?
Estudante de Erasmus sofre...

Comentar post







Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

Links

Estados protegidos

  •  
  • Estados amigos

  •  
  • Estados soberanos

  •  
  • Estados soberanos de outras línguas

  •  
  • Monarquia

  •  
  • Monarquia em outras línguas

  •  
  • Think tanks e organizações nacionais

  •  
  • Think tanks e organizações estrangeiros

  •  
  • Informação nacional

  •  
  • Informação internacional

  •  
  • Revistas